Aristizábal espera ser o carrasco do Brasil

Aristizábal chegou por último, mas quer ser o destaque na estréia da Colômbia em busca de uma vaga para a disputa da Copa de 2006. O atacante do Cruzeiro se apresentou somente nesta quarta-feira ao técnico Francisco Maturana, na concentração em Barranquilla, depois de participar da rodada de fim de semana do Campeonato Brasileiro. O atraso foi provocado pela perda de uma conexão aérea. No entanto, não o deixou menos otimista, pois tem certeza de que poderá compensar, ao surpreender os campeões do mundo em casa. ?Nos preparamos para ganhar do Brasil?, admitiu o terceiro colocado na artilharia da Série A brasileira. ?Certamente, podemos superá-lo.? A vitória na estréia não é algo sobrenatural, na avaliação de Aristizábal. O clima local, a motivação dos jogadores, a expectativa dos torcedores podem ser decisivos para derrubar Ronaldo, Rivaldo & cia. ?Barranquilla é uma cidade que traz boas recordações para a seleção, seja em Eliminatórias, seja em Copa América?, recordou. ?Todos estamos confiantes e espero que o povo colombiano se junte a nós?, pediu. ?É fundamental que comecemos esta trajetória difícil com o pé direito.? Aristizábal é um dos principais atacantes da Colômbia. Em 57 partidas com a camisa da seleção, marcou 15 gols. ?Minha pretensão é fazer muito mais e me tornar o maior goleador da história de nossa equipe?, avisou, sem modéstia e com firmeza. ?O que importa é fazer um bom papel logo.? Maturana continua a fazer mistério em torno dos titulares que escolherá para o desafio contra o Brasil. Mas a tendência é a de que confirme Aristizábal à frente. Outras opções para o ataque são Juan Pablo Angel, Becerra e Preciado. ?São todos excelentes atacantes?, desconversa Aristizábal. ?O bom nisso tudo é que o treinador tem alternativas de qualidade para escolher.? Maturana também foge da discussão, principalmente se o tema fica em torno do número de atacantes que vai usar. ?Não importa se serão um, dois ou três?, avisa. ?A Colômbia precisa ser suficientemente inteligente para tornar mínimas as possibilidades de êxito do Brasil.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.