Arma da Portuguesa: paciência

A paciência será a arma da Portuguesa nos últimos três jogos da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série B para buscar uma vaga na segunda fase. Mesmo sabendo das dificuldades que terá, o técnico Giba surpreende ao acreditar que apenas mais um ponto, talvez, seja suficiente para carimbar o passaporte do time rumo à elite nacional. "São muitos confrontos diretos e, conforme os resultados, as previsões matemáticas vão se alterar", prevê Giba, lembrando que o time já atingiu os 30 pontos, ocupando de momento a quinta posição. O técnico só não quer misturar calma com determinação, mas assegura que seus jogadores "estão conscientes do que é necessário fazer e buscar na competição". Além de enfrentar o Paulista, sábado, em Jundiaí, a Portuguesa vai receber o Sport e depois encerrará sua participação nesta fase diante do Vitória, em Sal vador (BA). O time treinou em dois períodos nesta terça-feira, de olho no jogo em Jundiaí. Este confronto ganhou proporções maiores devido a necessidade do adversário, com 22 pontos e na 18.ª posição, vencer para fugir do rebaixamento à Série C. A Portuguesa promete lutar para se reabilitar da derrota em casa para o Grêmio, por 2 a 1, no domingo passado. A idéia não é promover grandes mudanças, com a volta do volante Almir, após cumprir suspensão, na vaga de Rodrigo Pontes, expulso, e com o angolano Johnson brigando com Oliveira para ser companheiro de Leandro Amaral no ataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.