Vitor Silva/SSpress
Vitor Silva/SSpress

Arnaldo minimiza jejum e vê Botafogo em evolução para se garantir na Libertadores

Alvinegro está há três jogos sem vitória no Brasileirão

Estadão Conteúdo

23 Novembro 2017 | 14h10

O Botafogo encara o Palmeiras na próxima segunda-feira em São Paulo, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Há três partidas sem vencer na competição, o time alvinegro precisa se recuperar para se aproximar de uma vaga na Libertadores, e por mais que os resultados não venham sendo os esperados, o lateral Arnaldo considerou que o lado alvinegro está em evolução.

+ Tabela do Campeonato Brasileiro

+ Carli celebra semana livre e promete Botafogo em busca da vitória na segunda

"Os dois últimos jogos são como duas finais para nós. Tranquilo nunca estamos, a gente sabe que nos dois últimos jogos em casa ficamos devendo. Mas contra o São Paulo, já jogamos melhor. Contra o Palmeiras, temos tudo para ir lá e fazer um grande jogo", avaliou em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

Arnaldo admitiu uma queda do Botafogo nesta reta final de temporada, mas garantiu que o time aprendeu com os erros e está pronto para reagir. "A gente sabe o que errou, o que tem que acertar. Vamos em busca da vitória sobre o Palmeiras para alcançar nosso objetivo."

Se vencer o Palmeiras em São Paulo, o Botafogo pode garantir vaga na Libertadores com uma rodada de antecedência e repetir o que fez em 2017, quando voltou a disputar o torneio. "Seria inédito, o Botafogo nunca foi duas vezes consecutivas (para a Libertadores). Para nós, é bom. Estamos no caminho certo", disse Arnaldo.

O lateral ainda relatou as boas lembranças que tem do adversário da próxima segunda. Ele não estava na derrota do Botafogo no primeiro turno, em pleno Engenhão, e tem uma vitória na única partida que disputou contra o Palmeiras, ainda pelo Ituano, no Paulistão.

"Joguei contra eles este ano. Foi em Itu, e ganhamos por 1 a 0. No jogo aqui (no Rio), não pude jogar porque estava machucado. Então, esse ano, foi só um contra eles e eu ganhei", recordou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.