Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Arouca ignora vaias dos santistas e diz que derrota foi injusta

Volante fez 1º jogo contra a equipe onde ganhou a Libertadores

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

12 Março 2015 | 00h33

Os jogadores do Palmeiras deixaram o gramado da Vila Belmiro frustrados pela derrota por 2 a 1 para o Santos, nesta quarta-feira à noite, mas também porque, segundo eles, o resultado não foi justo. O volante Arouca, jogador mais vaiado e perseguido pelos santistas, disse que o placar não foi justo.

"O jogo foi pau a pau e não acho que merecíamos ter perdido o jogo. Fizemos um bom primeiro tempo e no segundo tempo eles equilibraram a partida", disse o volante, que reencontrou o ex-clube pela primeira vez após sua saída no começo do ano.

Ao longo da partida, Arouca foi xingado de mercenário e teve que ouvir cantos como "Arouca, vai se f... saiu do Santos para jogar a Série B" e no intervalo da partida, alguns torcedores arremessaram moedas em sua direção. Para o jogador, nada disso o atrapalhou.

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

"Não estou preocupado com bronca de torcida. Entrei em campo para ajudar o Palmeiras a sair daqui com uma vitória, mas não conseguimos. Agora vamos levantar a cabeça, porque domingo tem mais jogo", disse, lembrando da partida contra o XV de Piracicaba, no Allianz Parque.

O lateral-direito Lucas também deixou o gramado reclamando do resultado. "Depois do gol, eles se fecharam e a gente tentou, mas não tivemos tantas chances. Precisamos corrigir detalhes para não perder mais jogos importantes", analisou.

Esse foi o terceiro jogo do Palmeiras contra times da Série A e a terceira derrota. Antes, havia perdido por 1 a 0 para Ponte Preta e Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.