Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Arrascaeta exalta força ofensiva do Fla para final e confiança de Abel

Meia uruguaio ganha espaço no time rubro-negro e garante contar com o apoio do técnico

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2019 | 22h53

Um dos principais destaques do Flamengo na goleada por 6 a 1 sobre o San José, da Bolívia, na noite da última quinta-feira, no Maracanã, Arrascaeta está ansioso para voltar a ser confirmado na equipe titular rubro-negra que enfrentará o Vasco neste domingo, às 16 horas, no Engenhão, pelo duelo de ida da final do Campeonato Carioca.

Ao ser questionado sobre esta possibilidade em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o meia uruguaio exibiu otimismo após ter marcado um golaço e realizado outras grandes jogadas na vitória sobre o adversário boliviano.

"Tudo depende do treinador. A torcida tem pedido para eu jogar, sinto a confiança que tem em mim, isso me dá força para me preparar nos treinos para os jogos. Me sinto bem e pronto para jogar", avisou o jogador, exaltando também a força ofensiva do Flamengo, que possui nomes como Diego, Everton Ribeiro, Gabriel e Bruno Henrique como opções de seu elenco.

"Sempre que entramos em campo é para dar o melhor. Tem vezes que vamos fazer gol ou não, mas temos muitos jogadores com capacidade para entrar na área, fazer gol e ser decisivo", enfatizou Arrascaeta, que foi a contratação mais cara da história do Flamengo e do futebol brasileiro quando trocou o Cruzeiro pela equipe carioca.

Na última quinta-feira, o time rubro-negro goleou por 6 a 1 mesmo desfalcado de Gabriel, que cumpriu suspensão por ter sido expulso na derrota por 1 a 0 para o Peñarol, também no Maracanã, em seu duelo anterior na Libertadores. E agora o atacante volta a ficar à disposição do técnico Abel Braga. Após o triunfo sobre a equipe boliviana, o treinador evitou confirmar a manutenção do uruguaio no time titular e também qual será a formação do ataque para encarar os vascaínos.

O bom histórico de Arrascaeta com a camisa do Flamengo contra o Vasco é outro fator que conta para ele ser confirmado pelo comandante no time. Em dois jogos contra o rival, o meio-campista marcou dois gols. E ele não esconde o desejo de voltar a ser decisivo diante do adversário nas duas partidas desta final. Após o duelo deste domingo, as equipes se reencontrarão no confronto de volta, uma semana depois, no Maracanã.

"A motivação para o nosso elenco tem de ser muito grande. Em clássico e final todos querem estar presentes. Temos de nos preparar e mentalizar para fazermos dois bons jogos", projetou o uruguaio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.