Flavio Tavares/Hoje em Dia
Flavio Tavares/Hoje em Dia

Arrascaeta brilha, Cruzeiro faz quatro e elimina o Corinthians na Copa do Brasil

Uruguaio é decisivo em vitória por 4 a 2 do time celeste

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

19 Outubro 2016 | 23h42

Em um jogo emocionante e brigado até o minuto final, o Cruzeiro derrotou o Corinthians por 4 a 2, nesta quarta-feira, e está classificado para a semifinal da Copa do Brasil. O destaque da partida foi o meia Arrascaeta, que começou no banco de reservas e entrou nos primeiros minutos para fazer a diferença na partida e ajudar o técnico Mano Menezes a conseguir uma "vingança" contra o presidente corintiano, Roberto de Andrade.

O dirigente deixou claro, após a saída de Tite para a seleção brasileira, que Mano Menezes não treinará o Corinthians enquanto ele for o presidente. Ambos tiveram desavenças no passado e o jogo era especial para ambos. Pelo menos na noite desta quarta-feira, Mano Menezes é quem venceu.

Com posturas táticas bem distintas, Corinthians e Cruzeiro fizeram um primeiro tempo equilibrado. Por uma ironia do destino, uma lesão fez com que o rumo da partida alterasse. As duas equipes pareciam cautelosas, até que aos quatro minutos Rafinha, com dores na coxa esquerda, teve que deixar o jogo para a entrada de Arrascaeta. 

O uruguaio, que até alguns meses era o principal jogador do Cruzeiro, mostrou porque tinha tal status. Aos 13, Fagner saiu jogando errado, Robinho ficou com a bola e tocou para Arrascaeta, que cruzou da esquerda para Ábila finalizar sem chances para Walter. 

O resultado, eliminava o Corinthians e já poderia se tornar o primeiro problema para o técnico Oswaldo de Oliveira administrar, após estreia com vitória sobre o América-MG. Mesmo com dificuldades na criação, o time visitante conseguia chegar ao ataque apostando tudo na bola aérea. 

O técnico Oswaldo de Oliveira mexeu no posicionamento e fez com que Guilherme saísse do ataque e jogasse mais no meio, ajudando na criação. Mudança certeira. Aos 34, Guilherme, centralizado, achou Uendel na esquerda. O lateral cruzou e Rodriguinho desviou de cabeça, sem chance para Rafael. 

No segundo tempo, o ímpeto corintiano deu lugar a valentia cruzeirense. O time mineiro avançou a marcação e passou a explorar os passes longos para Arrascaeta. Em um deles, o uruguaio mais uma vez fez a diferença. 

O meia partiu em velocidade, entrou na área e antes de finalizar, foi derrubado por Pedro Henrique dentro da área. Aos 13, Ábila bateu rasteiro e com força e colocou o Cruzeiro na frente novamente. 

Quatro minutos depois, o Cruzeiro soube explorar o ponto fraco da defesa corintiana. Aos 17, Robinho cobrou escanteio para a área e Bruno Rodrigo saltou livre para desviar de cabeça e colocar o time mineiro na frente

O Corinthians partiu com tudo para cima. Um gol e o time paulista estava classificado. Mas viu o sonho de seguir na Copa do Brasil ir por água abaixo com uma jogada ensaiada, de um time entrosado contra um que ainda tenta se adaptar ao novo treinador. 

Aos 37, Robinho cobrou falta nas costas da defesa, Arrascaeta entrou na área, bateu cruzado e fez o quarto gol. Virou goleada. Três minutos depois, o último suspiro corintiano. Rildo, que havia acabado de entrar, descontou aos 40, mas já era tarde demais. E o Corinthians está fora da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO (4-4-2) - Rafael; Lucas, Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique, Lucas Romero e Robinho (Alisson); Rafael 

Sobis, Ábila (Ariel Cabral) e Rafinha (Arrascaeta). Técnico: Mano Menezes.

CORINTHIANS (4-3-3) - Walter; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Camacho, Marquinhos Gabriel (Lucca), Giovanni Augusto (Rildo) e Rodriguinho; Guilherme (Marlone) e Romero. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

GOLS - Ábila, aos 13, e Rodriguinho, aos 34 do 1º tempo; Ábila, aos 13, Bruno Rodrigo, aos 16, Arrascaeta, aos 37, Rildo, aos 40 do 2º tempo.

JUIZ - Wilton Pereira Sampaio (GO).

CARTÕES AMARELOS Pedro Henrique, Ariel Cabral e  Rodriguinho. 

PÚBLICO - 35.065 pagantes.

LOCAL - Mineirão, em Belo Horizonte.

Mais conteúdo sobre:
Corinthians Cruzeiro Futebol Copa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.