Lee Smith/Reuters
Lee Smith/Reuters

Arsenal anuncia que não renovará com zagueiro David Luiz, na mira de brasileiros

Flamengo, Atlético-MG e Grêmio podem ser destino do defensor de 34 anos

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2021 | 13h31

O zagueiro David Luiz está livre no mercado. O experiente defensor de 34 anos está na lista dos jogadores que não renovará contrato com o Arsenal e pode pintar no futebol brasileiro. Flamengo, Atlético-MG e Grêmio podem ser destino. Corintiano, ele gostaria de um dia jogar no clube do coração, mas os paulistas estão sem dinheiro para investir.

David Luiz tinha contrato firmado até dia 30 de junho, mas engrossa a lista de dispensas na reformulação prometida pelo Arsenal após uma das piores temporadas dos últimos anos.

"Nossos agradecimentos e votos de felicidades aos seguintes jogadores de nossas equipes, cujos contratos terminam oficialmente conosco em 30 de junho de 2021: Dani Ceballos, David Luiz, Leonie Maier (time feminino) e Martin Odegaard", postou o clube, com uma foto do brasileiro.

O clube londrino usou da classe para uma despedida menos traumática. E fez questão de agradecer os dispensados pelos serviços prestados. "Agradecemos a todos os jogadores por suas contribuições para o clube durante os períodos de seus contratos permanentes ou de empréstimo conosco", escreveu o clube. "Vocês sempre farão parte da família Arsenal e desejamos a vocês muita saúde, felicidade e sucesso no futuro."

O defensor ainda não definiu se retorna ao Brasil ou se segue na Europa. Dia desses, o experiente volante Ramírez, com o qual jogou junto no Chelsea, disse que ele seria um grande reforço para o Flamengo. O clube rubro-negro despista, mas há tempos tenta ajustar a defesa e não consegue. Prova é que Willian Arão vem jogando improvisado no setor.

O Flamengo negocia com David Luiz, mas a concorrência no País será grande. Desde que o zagueiro aceite diminuir os altos salários. Poderia jogar com outros ex-companheiros de seleção brasileira, casos de Hulk no Atlético-MG, ou Douglas Costa, no Grêmio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.