Paul Ellis/ AP
Paul Ellis/ AP

Arsenal bate o Manchester United, quebra tabu de 14 anos e se recupera no Inglês

Time de Londres voltou a triunfar na casa do rival graças a gol de pênalti de Aubameyang

Redação, Estadão Conteúdo

01 de novembro de 2020 | 16h17

O Arsenal se recuperou no Campeonato Inglês em grande estilo. O time londrino derrotou o Manchester United por 1 a 0 neste domingo, em duelo da sétima rodada, e quebrou um tabu de 14 anos sem vencer no Old Trafford. O atacante Aubameyang, de pênalti, anotou o gol do triunfo.

Com a vitória no clássico fora de casa, que encerra a sequência de duas derrotas no torneio, o Arsenal subiu para o oitavo lugar, com 12 pontos, e se aproximou dos primeiros colocados. No entanto, pode ser ultrapassado pelo Tottenham, que ainda joga na rodada. O Liverpool lidera a tabela de classificação, com 16 pontos.

Já o Manchester United não consegue deslanchar. Se venceu seus dois primeiros jogos na Liga dos Campeões e vive boa fase na competição europeia, na Premier League, o time do técnico Ole Gunnar Solskjaer acumula tropeços e está muito distante dos líderes. Soma apenas sete pontos em seis partidas e aparece na 15ª colocação, próximo da zona de rebaixamento.

O Manchester, aliás, ainda não venceu em casa no campeonato. No Old Trafford, onde costuma ser forte, a equipe sofreu duas derrotas para rivais do "Big Six", e empatou uma vez. Foi humilhado pelo Tottenham ao levar 6 a 1, perdeu para o Arsenal neste domingo e, na rodada passada, ficou no empate sem gols com o Chelsea. Solskjaer, que completou 100 jogos no comando do time, segue pressionado no cargo.

O resultado foi justo em Manchester. O Arsenal dominou boa parte do confronto, teve volume de jogo superior ao do rival, finalizou mais vezes e foi quem mais procurou a vitória, enquanto que os anfitriões pouco atacaram e tiveram postura excessivamente cautelosa.

Com a marcação encaixada e boa atuação do zagueiro brasileiro Gabriel Magalhães, os visitantes ficaram perto de abrir o placar no primeiro tempo com Willian, que acertou o travessão em arremate de esquerda. Na etapa final, os comandados de Arteta mantiveram a superioridade e chegaram ao gol.

Aos 22 minutos, Bellerín recebeu de Willian na área, e foi derrubado por Pogba. Aubameyang bateu firme no canto esquerdo de De Gea e converteu. Solskjaer ainda colocou Van de Beek e Cavani na partida, mas nenhum dos dois mudou o panorama da partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.