Hannah McKay/Reuters
Hannah McKay/Reuters

Arsenal dá voto de confiança a Wenger, mas mantém incerteza sobre o seu futuro

Há 20 anos no clube, treinador sofre forte pressão depois da eliminação da Liga dos Campeões por placar agregado de 10 a 2

Estadao Conteudo

09 de março de 2017 | 12h26

Altamente criticado pelos torcedores do próprio time que dirige na última terça-feira, quando foi goleado por 5 a 1 pelo Bayern de Munique em pleno Emirates Stadium, em Londres, e foi eliminado da Liga dos Campeões de forma humilhante, Arsène Wenger teve o seu futuro mantido como incerto pelo próprio clube nesta quinta.

Por meio de um pouco usual comunicado, o Arsenal não deu indícios de que o técnico sairá ou permanecerá no comando da equipe, que ele assumiu há mais de 20 anos, em 1996, depois de os torcedores do time terem pedido pela demissão do francês na última terça. Na ocasião, o Arsenal tentava reverter uma goleada por 5 a 1 aplicada no confronto de ida, na Alemanha, mas voltou a ser massacrado pelo mesmo placar.

Apesar disso, o Arsenal parece disposto a seguir dando um voto de confiança ao técnico pelo menos até o final desta temporada europeia, que vai até junho. Pelo menos isso é o que se pode concluir nas entrelinhas das declarações do presidente do clube, Chips Keswick, que ressaltou: "Respeitamos que os torcedores tenham suas opiniões individuais distintas, mas administraremos este grande time de futebol tendo em conta seus interesses a longo prazo".

Wenger, cujo último título do Campeonato Inglês pelo Arsenal foi conquistado há 13 anos, não deixou claro ainda se deseja continuar no cargo que ele ocupa desde 1996. Mas o certo é que o clube terá de tomar uma decisão em breve em relação ao comandante, pois o seu compromisso atual com o time está prestes a terminar.

"Arsène tem seu contrato até o final da temporada. Qualquer decisão será tomada por consentimento mútuo e será comunicada em momento apropriado e de maneira apropriada", afirmou Keswick no enigmático comunicado divulgado nesta quinta-feira.

Na quinta posição do Campeonato Inglês, bem longe da disputa pelo título, o Arsenal terá de dar uma resposta em campo aos seus torcedores neste sábado, quando enfrentará o Lincoln, no Emirates Stadium, em duelo válido pelas quartas de final da Copa da Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.