Arsenal e Chelsea esperam punição da Federação Inglesa

Os clubes londrinos do Chelsea e do Arsenal aguardam hoje alguma punição da Federação Inglesa de Futebol fútbol inglesa (FA) relacionados aos desagradáveis incidentes que geraram a expulsão de três jogadores na final da Copa da Liga Inglesa, no último domingo. Durante a partida realisada no Millenium Stadium de Cardiff, País de Gales, com vitória do Chelsea por 2 a 1, o árbitro Howard Webb expulsou dois jogadores do Arsenal, Emmanuel Adebayor e Kolo Touré, além de Mikel Jon Obi, do ´blues´. "Tenho certeza de que seremos punidos de alguma forma", comentou o técnico do ´gunners´, Arsène Wenger em entrevista consedida nesta segunda-feira à BBC. O treinador francês afirmou que "com a FA, sempre há motivos para preocupação". O responsável pelo quadro de árbitros da Liga, Keith Hackett, pediu ação à Federação Inglesa e elogiou a forma como Webb lidou com o ocorrido. "Ele agiu com calma e firmeza. A súmula será enviada hoje à FA e eles analisarão os incidentes", falou Hackett, que acrescentou que os episódios das expulsões foram "uma pena", mas que fora isso, foi um "jogo fantástico".Tudo começou com uma entrada muito dura de Mikel em Toure, que provocou uma imediata reação de revolta do defensor do Arsenal e esquentou a partida. Tanto que poucos minutos depois Emmanuel Eboue descontou no lateral-esquerdo do Chelsea, Wayne Bridge.Outra entrada forte sofreu o zagueiro John Terry, que em uma cobrança de escanteio foi atingido com um chute na cabeça e não pôde mais continuar no jogo."Não me senti bem durante os cinco minutos antes de o colocarem na maca, pois me lembrei da minha lesão", declarou o goleiro do Chelsea, Petr Cech, que voltou há pouco de um período fora dos gramados por uma lesão grave na cabeça. O theco disse que quando viu Terry voltar para comemorar o título se sentiu "melhor" e afirmou que ele deveria receber o troféu de "homem de ferro do ano".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.