Graham Stuart|AFP
Graham Stuart|AFP

Arsenal empata com Sunderland e estaciona no 4º lugar do Inglês

Título fica praticamente impossível com 0 a 0 dentro de casa

Estadão Conteúdo

24 de abril de 2016 | 12h16

O Arsenal voltou a desperdiçar grande oportunidade de se manter na briga pelo título do Campeonato Inglês. Neste domingo, o time londrino empatou sem gols com o combalido Sunderland e deu adeus às chances de título. Somente uma combinação muito improvável de resultados levaria a equipe de Arsène Wenger ao topo da tabela.

Com o resultado, o Arsenal estacionou na quarta colocação, com 64 pontos. O time perdeu o terceiro posto para o Manchester City no sábado. O rival goleou o Stoke City por 4 a 0 e alcançou os mesmos 64 pontos, mas com vantagem no saldo de gols.

As duas equipes estão distantes do líder Leicester, que tem 73 e ainda joga neste domingo. O Tottenham é o segundo colocado, com 68. Já o Sunderland ocupa a outra ponta da tabela. Com 31 pontos, é o 17º colocado, figurando logo acima da zona de rebaixamento.

O primeiro tempo entre Sunderland e Arsenal foi marcado por reclamações contra a arbitragem. O juiz Mike Dean deixou de marcar dois pênaltis, um para cada lado, após toque de mão dentro da área. A reclamação foi o único aspecto que uniu os dois times no primeiro tempo, com melhores chances de gols para os visitantes.

Na segunda etapa, o Sunderland foi melhor. E o goleiro Petr Cech precisou trabalhar para evitar a vitória dos anfitriões, liderados pelo atacante Jermain Defoe. Pelo lado do Arsenal, Alexis Sanchez teve apenas uma boa oportunidade, aos 41 minutos, sem sucesso.

A única boa notícia para a torcida do Arsenal no fim de semana foi o retorno do meia Jack Wilshere ao time. Após uma sequência de lesões graves, ele voltou ao Arsenal no segundo tempo, encerrando uma sequência de 330 dias afastado dos gramados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.