Hannah McKay / Reuters
Hannah McKay / Reuters

Arsenal ganha clássico londrino contra o Chelsea e encosta na briga pelo 4º lugar

Lacazette e Koscielny marcaram os gols da vitória do time da casa pelo Campeonato Inglês

Redação, Estadão Conteúdo

19 Janeiro 2019 | 18h17

Em um clássico cheio de expectativa e esperança de dias melhores, o Arsenal mostrou mais disposição e vontade para derrotar o rival Chelsea por 2 a 0, neste sábado, no Emirates Stadium, em Londres, pela 23.ª rodada do Campeonato Inglês. Com os gols de Lacazette e Koscielny, o time da casa venceu pela 13.ª vez na competição e se aproximou da zona de classificação à próxima edição da Liga dos Campeões da Europa.

O resultado positivo na gelada noite de sábado em Londres fez o Arsenal se manter na quinta colocação, agora com 44 pontos - tem a mesma pontuação do Manchester United, que mais cedo havia derrotado o Brighton -, diminuindo para três a distância para o Chelsea. Em quarto, o time comandado pelo técnico italiano Maurizio Sarri é atualmente o último com vaga na principal competição de clubes da Europa.

Por conta da quarta fase da Copa da Inglaterra, que terá seus jogos no próximo final de semana, a 24.ª rodada do Campeonato Inglês será realizada nos próximos dias 29 e 30. O Arsenal mais uma vez jogará como mandante, desta vez contra o Cardiff City. O Chelsea, fora de casa, enfrentará o Bournemouth.

Em campo, o Arsenal foi superior ao Chelsea no primeiro tempo, quando construiu a vitória. Com os seus dois atacantes - o gabonês Aubameyang e o francês Lacazette - marcando sob pressão, não deixava o rival sair de seu campo. E logo isso resultou em gol. Aos 13 minutos, Koscielny obrigou Kepa a grande defesa à queima-roupa após cabeçada. No lance seguinte, aos 14, o goleiro espanhol nada pôde fazer. Bellerín cruzou, Lacazette dominou com estilo, tirou da marcação e fuzilou para abrir o placar.

Depois do gol, o Chelsea teve só uma oportunidade para empatar. Aos 18 minutos, em lançamento preciso do zagueiro brasileiro David Luiz, Pedro ficou na cara do goleiro Leno, mas o toque por cobertura foi caprichosamente para fora. Do outro lado, o Arsenal não perdoou. Aos 38, Koscielny foi mais efetivo e fez o segundo. Após cruzamento da esquerda, de ombro ele tirou Kepa da jogada para fazer o gol.

Depois do intervalo, o Chelsea mudou a sua postura e passou a atacar mais. A pontaria, contudo, estava longe de estar boa. Tanto que Leno foi pouco acionado e a vitória ficou mesmo com o Arsenal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.