Arsenal: jogadores estão sob suspeita

O técnico francês Arsene Wenger, que dirige o Arsenal, da Inglaterra, colocou os jogadores do próprio clube sob suspeita de uso de doping. Em reunião organizada pelo Parlamento Europeu e realizada nesta sexta-feira em Bruxelas, o treinador revelou que alguns jogadores contratados pelo Arsenal chegaram ao clube com um nível muito alto de glóbulos vermelhos no sangue, num quadro clínico que, segundo ele, poderia indicar o uso de substâncias proibidas. Uma alta presença de glóbulos vermelhos pode representar um casode doping sanguíneo ou o consumo de eritropoietina (EPO), umhormônio que aumenta artificialmente a oxigenação do sangue. Wenger disse acreditar que alguns clubes europeus não revelam aos jogadores os remédios que lhe são ministrados. "Quando um médico injeta vitaminas em um jogador, ele pensa que é uma injeção de vitaminas, mas pode não ser isso", afirmou o técnico. Wenger disse ainda que seu clube teve "surpresas" com algunsjogadores. "Nos exames de sangue, descobrimos uma concentração elevada de glóbulos vermelhos", contou ele, que não revelou nomes de jogadores nem de clubes. Até agora não houve nenhum caso de jogador na Inglaterra que testou positivo para EPO. O teinador francês garantiu também que o doping ?não é um grande problema" para o futebol.

Agencia Estado,

08 de outubro de 2004 | 17h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.