Eddie Keogh/Reuters
Eddie Keogh/Reuters

Arsenal pede desculpas por vexame em goleada e promete reação

Clube reconhece dor e vergonha pela derrota por 6 a 0 aplicada pelo Chelsea no sábado

Agência Estado

24 de março de 2014 | 15h33

LONDRES - O Arsenal tem partida nesta terça-feira pelo Campeonato Inglês, em casa, contra o Swansea, mas o assunto no clube ainda é a derrota por 6 a 0 para o Chelsea, sábado, em Stamford Bridge, no jogo mil do técnico Arsène Wenger no comando do clube londrino. Sem economizar palavras, o volante espanhol Mikel Arteta classificou a atuação como "inaceitável" e "vergonhosa", pedindo desculpas ao torcedor do clube.

"Dói profundamente. É vergonhoso estar em um campo de futebol nessa situação", disse Arteta, prometendo que o Arsenal vai reagir imediatamente, no duelo com o Swansea. "Não podemos deixar passar, temos que analisar o que fizemos e reagir. Espero uma grande resposta na terça-feira", completou.

A derrota de sábado foi a pior da história do Arsenal em um duelo com o Chelsea e praticamente deixou o time fora da luta pelo título do Campeonato Inglês, pois agora está sete pontos atrás do líder, exatamente a equipe dirigida pelo português José Mourinho.

"Interrompemos a boa temporada que estávamos tendo. Não sei mais o que dizer, além de que sinto pelo clube, torcedores, e que prometemos o máximo esforço para corrigir isso", lamentou Arteta.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolArsenalArteta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.