Tim Ireland/AP
Tim Ireland/AP

Arsenal perde pênalti no fim e empata com Tottenham em clássico londrino

No clássico de Londres, Lloris defende cobrança de Aubameyang e evita derrota

Redação, Estadão Conteúdo

02 de março de 2019 | 12h06

Em um clássico cheio de emoção e polêmica de arbitragem, Tottenham e Arsenal ficaram no empate por 1 a 1, neste sábado, no estádio de Wembley, em Londres, pela abertura da 29.ª rodada do Campeonato Inglês. O resultado foi melhor para o clube mandante, que se mantém na terceira colocação. Mas poderia ser diferente, pois o rival desperdiçou uma cobrança de pênalti com o atacante gabonês Aubameyang aos 45 minutos do segundo tempo - fato que pode tirar o time do G4 da competição, que dá vaga na próxima edição da Liga dos Campeões da Europa.

A igualdade no clássico de maior rivalidade em Londres foi o primeiro do Tottenham neste Campeonato Inglês - antes foram 20 vitórias e oito derrotas. Há 32 jogos, os comandados do técnico argentino Mauricio Pocchetino não empatavam na competição. Com 61 pontos, o time permanecerá na terceira colocação ao final desta rodada com quatro de diferença para o Arsenal, que pode perder a quarta posição se o Manchester United, em quinto com 55, derrotar em casa o Southampton neste sábado.

Em campo, o Arsenal não se intimidou de jogar na "casa" do Tottenham e se deu bem nos primeiros minutos. Aos 15, Koscielny desarmou Harry Kane dentro da área e afastou a bola com um chutão para o ataque. No meio do campo, o zagueiro Sánchez errou ao tentar rebater de cabeça e a bola ficou com Lacazette, que aproveitou o espaço vazio para lançar Ramsey em velocidade. Livre, o galês avançou em direção ao gol e mostrou calma para driblar o goleiro Hugo Lloris e abrir o placar.

A partir daí, o Tottenham acordou e foi para o ataque. Teve um gol anulado por impedimento de Kane, aos 23 minutos, e obrigou o goleiro Leno a fazer duas grandes defesas em sequência aos 43. Primeiro em um chute de Eriksen, à queima-roupa, defendido com os pés. Na sequência, Sissoko aproveitou o rebote da entrada da área e mandou de primeira, forçando o alemão a espalmar com a mão esquerda.

Para o segundo tempo, a ordem no Arsenal era tentar aproveitar os contra-ataques. Eles não vieram e aos 28 minutos o Tottenham conseguiu um pênalti de forma irregular. Após cobrança de falta, Harry Kane, em posição de impedimento, foi derrubado na área por Mustafi. O árbitro marcou a falta e na cobrança o centroavante bateu com perfeição. Foi o nono gol de Kane em nove jogos contra o rival.

No final, o árbitro marcou mais um pênalti polêmico, desta vez para o Arsenal. Aubameyang foi para a cobrança, mas viu Lloris espalmar a bola em seu canto direito. No rebote, por pouco o gabonês se redimiu - o zagueiro belga Vertonghen conseguiu bloquear o chute dentro da pequena área e mandar a bola para escanteio.

Ainda teve tempo para o uruguaio Lucas Torreira, do Arsenal, ser expulso de forma direta com o cartão vermelho após acertar um carrinho violento em Danny Rose, aos 47 minutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.