Arsenal vence e quebra tabu, mas Bayern fica com vaga na Copa dos Campeões

Time inglês lutou até o fim e fez 2 a 0 em Munique, mas não passou para as quartas de final

AE, Agência Estado

13 de março de 2013 | 18h44

MUNIQUE - Depois de dois anos, o Bayern de Munique voltou a perder um jogo como mandante na Copa dos Campeões nesta quarta-feira, na Allianz Arena. Mas de nada adiantou a vitória do Arsenal por 2 a 0. Como havia feito 3 a 1 em Londres, no jogo de ida, o time alemão ficou com a vaga nas quartas de final da competição. O resultado ainda pôs fim a uma série de 11 vitórias seguidas do time de Robben e Müller em casa. Foram 23 partidas sem derrotas em todas as competições.

Nesta década, o Bayern só havia perdido uma vez como mandante na Copa, para a Inter de Milão, em março de 2011, quando foi eliminado daquela edição. A outra derrota da equipe na Allianz Arena foi na final da Copa dos Campeões da temporada passada, mas o jogo aconteceu em campo neutro - o palco da decisão estava definido antes de Bayern e Chelsea se classificarem.

De resto, o Bayern só colecionava vitórias em seus domínios desde novembro de 2009 jogando pela Copa dos Campeões. O fator campo vai ser decisivo nas próximas etapas da competição, mas o chaveamento só vai ser decidido em sorteio a ser realizado na manhã de sexta-feira.

Para o Arsenal, a vitória não impede mais um ano sem títulos. A equipe já havia sido eliminada da Copa da Inglaterra (pelo Backburn, da segunda divisão), da Copa da Liga Inglesa (pelo Bradford City, da quarta divisão), e não tem mais chances de vencer o Campeonato Inglês. Na quinta posição, terá trabalho para se classificar para a próxima Copa dos Campeões.

Eram poucos aqueles que acreditavam que o Arsenal pudesse vencer o Bayern por três gols em plena Allianz Arena. Mas o sonho começou a ser possível após um inesperado gol logo aos 3 minutos. Rosicky abriu para Walcott na direita e o atacante cruzou rasteiro, para Giroud marcar.

Depois disso, conforme previsto, só deu Bayern de Munique. O time da casa, tocando a bola com facilidade, mandava no jogo, ficando a maior parte do tempo no campo de ataque. O Arsenal apostava num contra-ataque. A esperança, que foi esfriando com o tempo, se reascendeu aos 39 minutos. Cazorla bateu o escanteio pela direita e Koscielny cabeceou, meio sem jeito, tirando de Neuer.

Para se classificar, o Arsenal precisava de mais um gol e isso deixou o jogo emocionante. Mas o Bayern soube ter cabeça para esfriar a partida e segurar a derrota que lhe era benéfica. Assim, o time inglês bateu de novo na trave. Um ano atrás, a equipe foi eliminada depois de perder por 4 a 0 para o Milan e buscar um impensável 3 a 0 na volta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.