Arsène Wenger cogita retorno de Henry ao Arsenal

Preocupado com os desfalques do Arsenal, o técnico Arsène Wenger não descartou um eventual retorno do atacante Thierry Henry ao clube. Perto da aposentadoria, o jogador francês poderia ser contratado por empréstimo por apenas dois meses para suprir a ausência dos atletas convocados para a disputa da Copa Africana de Nações, no final de janeiro.

AE, Agência Estado

24 de dezembro de 2011 | 13h05

Henry, de 34 anos, reforçaria o elenco londrino em substituição aos atacantes Gervinho e Marouane Chamakh, convocados para representar as seleções da Costa do Marfim e do Marrocos, respectivamente. O jogador francês, que pertence atualmente ao New York Red Bulls, poderia aproveitar as férias na liga norte-americana (MLS) até março para ajudar o time inglês.

"Um acordo de curto prazo seria o ideal para nós, mas eu ainda não busquei informações sobre o assunto. Thierry não está aqui no momento. E essa possibilidade ainda não tinha surgido nas conversas da comissão técnica", comentou o treinador.

Grande ídolo do Arsenal, Henry conquistou dois títulos ingleses, duas Copas da Inglaterra e se tornou o maior artilheiro da história do clube nos oito anos em que jogou em Londres. Por sua vitoriosa passagem pelo time, ele foi homenageado no mês passado com uma estátua no Emirates Stadium.

Henry, que deixou o Arsenal em 2007, tem aproveitado as boas relações com a diretoria para manter a forma física em treinos isolados na estrutura do clube, em preparação para a nova temporada da MLS. As visitas têm gerado especulações sobre um eventual retorno do atleta ao time.

Sua possível volta ao clube deverá ser definida logo no início de janeiro de 2012. "O dia 1º de janeiro será uma data vital para nós. Temos sete dias para tomar decisões sobre os reforços", avisou Wenger.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolArsenalHenry

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.