Artilharia do Brasil no futsal tem prova de fogo contra a Argentina nesta quarta

Jogo desta quarta-feira vale vaga na semifinal da Copa do Mundo de Futsal

Marcio Dolzan, especial para o Estadão, O Estado de S. Paulo

13 de novembro de 2012 | 16h16

SÃO PAULO - No futsal, Brasil e Argentina ainda não têm a mesma rivalidade que rendeu a alcunha de "superclássico" nos gramados, mas os confrontos cada vez mais comuns entre as duas equipes vêm fazendo do jogo um dos principais duelos também nas quadras. As duas seleções voltam a se enfrentar nesta quarta-feira, a partir das 7h (horário de Brasília), em jogo que vale vaga às semifinais da Copa do Mundo de Futsal, disputada na Tailândia.

"Já enfrentamos várias vezes a Argentina. Sabemos que seus jogadores vão marcar forte e esperar o contra-ataque", acredita o beque Rodrigo. "Temos de ter muita paciência para fazer um jogo inteligente". Com quatro gols na Copa do Mundo, o jogador de defesa, que é capitão da equipe gaúcha do Carlos Barbosa, já é o terceiro artilheiro da seleção, atrás de Fernandinho (7) e Jé (6). "Tanto no Carlos Barbosa como aqui na seleção, eu tenho total liberdade para finalizar e tentar o gol. Lá é mais notório até pela forma de jogar do time, mas aqui na seleção tenho total apoio e confiança também."

Depois de marcar 36 gols nas quatro primeiras partidas – número que disparou após os 16 a 0 aplicados no Panamá, nas oitavas de final –, o Brasil deverá ter agora seu adversário mais fechado, e forte. Com apenas seis gols sofridos, a Argentina tem a terceira melhor defesa da competição da Tailândia. A liderança nesse quesito é da Rússia, que ainda não sofreu gols e terá pela frente a Espanha, num dos principais jogos das quartas de final.

Tudo o que sabemos sobre:
futsal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.