Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters

Artilheiro da Copa, Kane vê jogo 'incrível' da Inglaterra e admite sorte em gol

Atacante chegou a cinco gols no Mundial após marcar três na vitória por 6 a 1 sobre o Panamá

Estadão Conteúdo

24 Junho 2018 | 16h52

O atacante Harry Kane comemorou a atuação da Inglaterra na vitória por 6 a 1 sobre o Panamá, neste domingo, em Nijni Novgorod. Além da goleada aplicada e a garantia da liderança provisória do Grupo G, o jogador inglês se mostrou feliz pelos três gols marcados por ele na partida, um deles sem querer.

+ TEMPO REAL: Inglaterra 6 x 1 Panamá

+ Após 6 a 1, Southgate diz que gostou mais de vitória inglesa na estreia

"Foi um dos gols em que eu mais dei sorte na minha carreira", admitiu o atacante após o fim do jogo. "Não é sempre que se marca três vezes em uma partida de Copa do Mundo", celebrou Kane, que até o momento balançou as redes em cinco oportunidades no Mundial e é o artilheiro isolado do torneio.

Na estreia da Inglaterra na Copa do Mundo, vitória por 2 a 1 sobre a Tunísia, no dia 18, em Volgogrado, Kane fez dois gols de cabeça, aos 11 minutos do primeiro tempo e aos 46 do segundo. O inglês ainda converteu dois pênaltis contra o Panamá e, na etapa final, a bola entrou após desvio no calcanhar dele, na sequência de chute de Ruben Loftus-Cheek.

"Foi um jogo incrível, estou extremamente orgulhoso. Nós nos divertimos no gramado", celebrou Kane, o primeiro inglês a marcar três gols em uma partida de Copa do Mundo desde 1986, quando Gary Lineker balançou as redes três vezes na vitória por 3 a 0 sobre a Polônia, no México. Antes disso, Geoff Hurst alcançou o mesmo feito na final do Mundial de 1966, na vitória por 4 a 2 sobre a Alemanha Ocidental, em Londres. 

 

Os três atacantes são os únicos na história da seleção inglesa a fazer o chamado "hat-trick" em Copa do Mundo. Outro feito da Inglaterra foi chegar a maior goleada dela em Mundiais, já que a vitória mais elástica dos ingleses em uma edição do torneio havia sido por 3 a 0, duas vezes em 1986, sobre Paraguai e Polônia, e uma em 2002, contra a Dinamarca.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.