REUTERS/Guadalupe Pardo
REUTERS/Guadalupe Pardo

Artilheiro do Palmeiras, Scarpa revela conversa antes de golaço contra o Grêmio

Meia disse que insistiu para Marcos Rocha rolar a bola no lance do gol na vitória por 1 a 0 sobre o rival gaúcho

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2019 | 04h30

O golaço que deu a vitória por 1 a 0 do Palmeiras sobre o Grêmio deixou Gustavo Scarpa isolado na artilharia da equipe nesta temporada, com dez gols. Além disso, o meia se tornou o goleador máximo da Libertadores da América do time, com seis gols marcados, ao lado de Marco Ruben, do Athletico-PR, e Adrián Martínez, do Libertad (PAR). Scarpa comemorou os números e revelou uma conversa que teve com o lateral Marcos Rocha antes da cobrança de falta que originou o gol na Arena do Grêmio. No lance, o lateral-direito rolou para o meia finalizar.

Scarpa acertou um chute forte, de longe. A bola bateu no trevessão e morreu no gol. O meia que veio do Fluminense fez questão de comemorar com os colegas do banco de reservas. Foi abraçado por todos. Com a vitória, o Palmeiras poderá jogar pelo empate na partida de volta, terça-feira, no Pacaembi - o Allianz será usado para show no mesmo dia.  

"Meus companheiros às vezes ficam bravos comigo nos treinos, porque acabo chutando para o gol quando não devo, é força do hábito. Alguns preferem mais o passe. O Marcos Rocha falou que estava muito longe, mas insisti para ele tocar para mim e fui muito feliz", afirmou Scarpa.

Com a vitória por 1 a 0, o Palmeiras joga por um empate na próxima terça-feira para avançar à semifinal da Libertadores. Apesar da vantagem e das artilharias, Scarpa disse estar "com os pés no chão" e pediu atenção à equipe no confronto de volta. Esse foi o mesmo discurso de Felipão, que entende que a vantagem não garante nada ao Palmeiras ainda.

"É legal ter uma sequência boa assim de jogos, marcar e dar assistência, mas principalmente vencer as partidas. Porque as atuações individuais vão aparecendo. Estou feliz, mas com os pés no chão, ainda não conquistamos nada, vamos ter mais uma guerra. Não podemos ser hipócritas e falar que não foi um resultado bom, foi excelente. Mas não tem nada ganho. Não adianta nada se não nos classificarmos na semana que vem", disse Scarpa.

O duelo de volta entre Palmeiras e Grêmio acontecerá na próxima terça-feira, às 21h30, no Pacaembu, porque o Allianz Parque está reservado para receber o show da dupla Sandy e Junior. A equipe não atuará neste fim de semana pelo Campeonato Brasileiro, já que o confronto com o Fluminense foi adiado para o dia 10 de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.