Alex Silva|Estadão
Alex Silva|Estadão

Artilheiro do São Paulo, Gilberto agradece a Rogério Ceni por chance

Atacante tem 10 gols na temporada e espera render ainda mais na equipe

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

10 de abril de 2017 | 10h16

Com dez gols em 13 partidas na temporada, o atacante Gilberto, mesmo na reserva, é um dos destaques do São Paulo no ano. Ele é artilheiro do time e do Paulistão e vibra com o bom momento. "Estou feliz, isso é fruto de um trabalho, a gente busca sempre os resultados e estou conquistando isso. Sei da responsabilidade que é jogar no São Paulo e estou fazendo de tudo para corresponder toda vez que entro em campo", disse.

Ele chegou ao clube no ano passado, mas demorou a engrenar. Com um salário alto, poderia ter saído porque não estava correspondendo. Mas uma conversa com o técnico Rogério Ceni traçou o seus destino. Ele ouviu do treinador que teria oportunidade e que só dependia dele ficar. Foi aí que começou a mostrar boas atuações, dar assistências e marcar gols importantes pela equipe.

"Eu estava voltando dos EUA, a competição é diferente, fisicamente estava bem abaixo dos companheiros, e isso tudo fez com que eu não fosse bem no início. Mas depois provei que eu deveria ter ficado, foi uma boa escolha principalmente do Rogério, porque eu não vivia um bom momento, se ele quisesse me tirar do elenco tinha todo direito e acho que fiz por merecer quando tive oportunidade. Aos poucos fui conquistando o meu espaço", comentou.

O titular da posição é Lucas Pratto, principal contratação do São Paulo na temporada e que vem sendo convocado para a seleção argentina. Gilberto sabe que a disputa é complicada, até pela qualidade do companheiro, e ele acha difícil que os dois consigam atuar juntos no time, até pelo estilo de jogo bastante parecido.

"Jogar numa função diferente eu acho que não conseguiria atuar o tempo todo bem, não conseguiria jogar pela ponta. O Rogério sabe disso. Consigo fazer metade do tempo bem. Minha característica não é mais essa, já tentei fazer outras vezes isso, mas o Rogério sabe extrair o melhor de cada um e se tiver de colocar eu e o Pratto juntos, vai tentar ajustar da melhor maneira", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.