Artilheiro é arma da Ponte no Paraná

A Ponte Preta busca sua recuperação no Campeonato Brasileiro na tarde deste sábado no Estádio Pinheirão, em Curitiba, contra o Paraná Clube, às 16 horas. A esperança do time campineiro fica por conta do atacante Roger. Com quatro gols em três partidas disputadas, o atacante transformou-se no maior destaque do time e o artilheiro isolado do Campeonato Brasileiro. Apesar da sua provável ida para o São Paulo, por US$ 1,2 milhão, ele está confirmado para partida no sul do país. Curiosamente, o matador ponte-pretano não participou da partida de estréia, em Curitiba, na vitória de 1 a 0 sobre o Atlético-PR. O gol foi marcado por Kahê, o seu reserva imediato. "Minha negociação eu deixo por conta da diretoria e dos meus procuradores. Meu pensamento está na Ponte Preta, porque sei que quanto mais gols eu marcar é melhor", garantiu o atacante. Como ainda não ultrapassou o limite de seis partidas com a camisa do time, Roger poderá defender o São Paulo tranqüilamente nesta competição, caso sua saída seja confirmada. Com relação ao time, o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, confirmou duas mudanças. No gol, Lauro, suspenso dá lugar a Mário Aranha e na defesa, Galeano retorna de suspensão em lugar de Luís Carlos. Com isso, o time permanece no cauteloso esquema 4-5-1, responsável pelo sete pontos conquistados até agora. Se depender do retrospecto as chances do time de Campinas conquistar seu objetivo são boas. Em 14 anos de confronto, a Ponte venceu cinco, empatou três e perdeu três. Além disso, na última vez que os ponte-pretanos estiveram em Curitiba diante do Paraná, ano passado, conquistaram a vitória por 1 a 0, com gol de André Cunha, atualmente no Palmeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.