Pilar Olivares/Retuers
Pilar Olivares/Retuers

Artilheiro, Henrique também é eleito melhor jogador do Mundial Sub-20

Autor de cinco gols e três assistências, atacante elogia grupo da seleção brasileira

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2011 | 09h23

BOGOTÁ - Além da medalha de campeão, Henrique faturou na madrugada deste domingo os dois principais prêmios individuais pela atuação no Mundial Sub-20, na Colômbia. O atacante da seleção brasileira ganhou a Chuteira de Ouro, pela artilharia, e a Bola de Ouro, por ter sido eleito o melhor jogador da competição.

"É uma emoção muito grande levantar esses troféus, ser o melhor jogador de uma competição como essa, ser o artilheiro também. É algo muito difícil. Mas gosto de dizer que o mais importante de tudo foi ser campeão. Estes prêmios foram legais, claro, mas estava aqui para ajudar a equipe, era um objetivo geral. Sem este grupo maravilhoso eu não teria ganhado nada", declarou o atacante, dono dos principais troféus individuais do Mundial.

Autor de cinco gols e três assistências, Henrique iniciou o Mundial no banco de reservas. No entanto, soube aproveitar as chances concedidas pelo técnico Ney Franco e se firmou na equipe titular. "Só entrei no final daquele primeiro jogo contra o Egito. Mas era isso que queria quando vim para cá, e o professor Ney Franco me deu muita confiança desde o início. No segundo jogo ele já me colocou e fui melhorando, tive a oportunidade de fazer gols contra Panamá, Áustria, Arábia e depois os dois com o México", comentou o jovem jogador, que correu o risco de ficar de fora das últimas partidas da seleção.

Henrique se machucou na partida contra a Arábia Saudita, pelas oitavas de final, mas conseguiu voltar a tempo de enfrentar a Espanha. "Tive que batalhar muito. Só o pessoal aqui sabe a dificuldade que passei. E não machuquei só o braço, mas a coxa, o tornozelo. Tive que tomar injeção, tratar de manhã e de noite, porque estava complicado de jogar. A gente ali no ataque acaba sofrendo bastante, levando pancada. Felizmente superei tudo".

Empolgado pelo título mundial, o atacante já começou a projetar os Jogos Olímpicos de Londres. "Em breve teremos a Olimpíada, todos aqui têm idade para jogar e vamos ficar de olho. A esperança é estar lá, por que não?", afirmou o Bola de Ouro do Mundial.

A Bola de Prata ficou com o português Nélson Oliveira, enquanto a Bola de Bronze foi concedida ao mexicano Jorge Enríquez. Mika, também de Portugal, foi eleito o melhor goleiro do Mundial. O prêmio Fair Play foi entregue para a Nigéria.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMundial Sub-20BrasilHenrique

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.