Arquivo Pessoal/Pedro Nuin
Arquivo Pessoal/Pedro Nuin

Artista transforma lances marcantes do futebol em quadros e faz sucesso com jogadores

Desenhos buscam retratar jogadas escolhidas pelos torcedores e viram itens decorativos

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

19 de setembro de 2019 | 18h00

No último mês o goleiro Cássio, do Corinthians, passou a ter em casa um outro quadro na decoração. O jogador recebeu de presente uma tela com o desenho que reproduz a defesa decisiva em 2012 no confronto contra o Vasco, pela Copa Libertadores, resultado do novo trabalho do artista Pedro Nuin e de uma ideia que tem começado a fazer sucesso tanto entre torcedores como entre atletas.

A oportunidade de ter em quadros a reprodução de lances importantes fez Nuin abrir mão na carreira de marketing e focar no gosto pelo desenho. A partir da escolha do comprador, ele desenha no computador e busca resumir na imagem toda a jogada. "Eu tento fazer a pessoa bater o olho e conseguir lembrar do lance. Eu tenho de colocar alguns elementos essenciais para isso, como o uniforme, a trajetória e detalhes da arquitetura do estádio", afirmou.

O emprendimento de Nuin, registrado como Eterno Futebol, começou por acaso. Após mudar de casa em 2015 e não encontrar um quadro a seu gosto para decorar a sala, ele resgatou o gol do título do Corinthians no Campeonato Paulista de 1977, marcado por Basílio, para transformar em tela e pendurar na parede. Depois de familiares e amigos descobrirem o trabalho, as encomendas para outros lances começaram a chegar.

Até hoje o desenhista já reproduziu nos traços mais de 30 lances diferentes. Os mais pedidos até agora são o gol de Romarinho, do Corinthians, na final da Copa Libertadores de 2012, contra o Boca Juniors, e a defesa do goleiro são-paulino Rogério Ceni na cobrança de falta de Gerrard, do Liverpool, no Mundial de Clubes de 2005.

Uma diferença do trabalho dele é de retratar nos desenhos uma visão diferente de quem acompanhou o lance pela televisão ou das arquibancadas. O objetivo é fazer o desenho a partir de uma perspectiva de dentro do campo. "A dificuldade é que pelo dinamismo do futebol, são vários movimentos ao mesmo tempo. É preciso escolher um momento específico que possa retratar o lance", explicou.

Nuin já desenhou lances como o gol de Ronaldo na final da Copa de 2002, a defesa de Marcos na semifinal da Libertadores de 2000 e a cobrança de falta de Branco contra a Holanda, em 1994. Para cada ilustração, são três dias de trabalho e mais outros dois para produzir textos e editar vídeos dos lances. Esses materiais extras vêm em QR Code criado para cada um dos desenhos.

Os trabalhos são vendidos a partir de R$ 69,90 e já caíram no gosto de alguns jogadores. O goleiro Cássio ganhou uma tela em agosto como um presente dado pelo próprio Corinthians. O companheiro dele de time, Mateus Vital, encomendou recentemente o lance em que dá o passe para o gol do meia Rodriguinho na final do Campeonato Paulista de 2018, contra o Palmeiras.

Do clube alviverde veio outra encomenda. O ex-volante César Sampaio levou para casa a imagem em que ergue a taça da Copa Libertadores de 1999, como capitão. No último mês, segundo Nuin, foram dez pedidos diferentes recebidos dos clientes.  

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPedro Nuin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.