Artur Neto pede demissão e deixa o Vila Nova-GO

Após a derrota para o Bragantino, por 2 a 1, na noite de sexta-feira, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, o técnico Artur Neto pediu demissão e deixou o comando do Vila Nova de Goiás. Ele não suportou a série de sete jogos sem vencer, sendo um empate e seis derrotas na Série B do Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

17 de setembro de 2011 | 15h21

"Fiz o meu melhor. Trabalhei com seriedade, mas não deu certo. Agora é partir para próxima", afirmou o treinador, que estava muito desanimado na saída do gramado.

Com 24 pontos, o Vila Nova continuou na zona de rebaixamento, na 17.ª colocação. Neste sábado ainda pode ser ultrapassado pelo São Caetano, com 24, e pelo Salgueiro, com 22.

Artur Neto assumiu o Vila Nova após o pedido de demissão de Hélio dos Anjos, que foi para o Atlético-GO. Agora, a diretoria vai em busca de um substituto capaz de tirar o time da zona de rebaixamento. Um dos nomes mais cotados é o de Roberto Fernandes, atualmente no Paysandu.

Na terça-feira, o Vila Nova abre a 25.ª rodada contra o ABC, em Natal. O time deve ser dirigido interinamente por Edmar Vasconcelos e ter a volta de dois titulares que estavam suspensos: o zagueiro Augusto e o volante Ricardinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.