ASA cai diante do Atlético-GO e perde 6.ª seguida

O ASA continua mergulhado numa fase que já assusta seus torcedores em termos de permanência no Campeonato Brasileiro da Série B. Neste sábado à noite, o time alagoano perdeu para o Atlético-GO, por 1 a 0, no Estádio Coaracy Fonseca da Mata, no fechamento da nona rodada, ficando na zona de rebaixamento.

AE, Agência Estado

20 de julho de 2013 | 23h05

Sem vencer há seis jogos, o ASA sofreu sua sexta derrota consecutiva, quatro delas pela Série B e duas pela Copa do Brasil, para o Flamengo. Por isso, continua com sete pontos, em 18.º lugar. O time goiano, que vinha de três derrotas seguidas, uma pela Série B - 3 a 2 para o Figueirense - e duas para o Cruzeiro pela Copa do Brasil, se reabilitou e chegou aos 13 pontos, em nono lugar.

O ASA começou mais na frente, tentando diminuir os espaços do visitante para chegar logo ao seu gol. Aos três minutos, Léo Gamalho desviou um cruzamento e o goleiro Márcio fez um milagre, mandando a bola para escanteio e evitando o gol alagoano. O mandante ainda criou outras boas chances.

Aos poucos, porém, o time goiano conseguiu armar os contra-ataques, usando a velocidade. Ricardo de Jesus perdeu duas chances incríveis, aos 26 e aos 30 minutos, com boas defesas de Gilson, que também evitou o gol num chute de longe de Mahatma Gandhi, aos 33 minutos. Na cobrança de escanteio, saiu o cruzamento rasteiro e, na pequena área, o zagueiro Diego Giaretta desviou de letra. Um belo gol.

No início do segundo tempo, o ASA entrou com o artilheiro Lúcio Maranhão, que volta de contusão e está sem ritmo de jogo, no lugar do volante Reinaldo Silva. Enfim, passou a ter dois atacantes.

Aos oito minutos, Mathma Gandhi colocou a mão na bola perto da grande área e foi expulso, porque recebeu o segundo cartão amarelo. Com um a menos, o técnico Renê Simões se viu obrigado a sacrificar o atacante Diogo Campos para a entrada do volante Pituca.

Depois de muita pressão, o ASA teve duas grandes chances para empatar na parte final do jogo. Aos 27 minutos, após passe de Lúcio Maranhão, a bola sobrou para o chute de primeira de Chiquinho Baiano, pelo lado esquerdo do ataque. Mas ele deu azar porque a bola explodiu no travessão. Depois, Gaybson fez jogada individual, invadiu a área, mas chutou para fora.

O ASA não vai ter tempo para respirar, porque na terça-feira abre a décima rodada contra o Bragantino, de novo, em Arapiraca. O Atlético-GO vai jogar em casa na outra sexta-feira diante do América-RN, que está na penúltima posição.

FICHA TÉCNICA:

ASA 0 X 1 ATLÉTICO-GO

ASA - Gilson; Osmar (Gilsinho), Tiago Garça, Edson Veneno e Chiquinho Baiano; Jorginho, Reinaldo Silva (Lúcio Maranhão), Gaybson, Didira (Gabriel) e Valdívia; Léo Gamalho. Técnico: Leandro Campos.

ATLÉTICO-GO - Márcio; Rafael Cruz, Artur, Diego Giaretta e Ernandes; Renan Foguinho, Mahatma Gandhi, Marino e João Paulo (Jorginho); Diogo Campos (Pituca) e Ricardo Jesus (Pipico). Técnico: Renê Simões.

GOL - Diego Giaretta, aos 33 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN).

CARTÕES AMARELOS - Marino, Diogo Campos, Mahtma Gandhi e Ernandes (Atlético-GO).

CARTÃO VERMELHO - Mahtma Gandhi (Atlético).

RENDA - R$ 14.535,00.

PÚBLICO - 2.023 pagantes.

LOCAL - Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca (AL).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BASAAtlético-GO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.