Asprilla pede para não jogar nesta 4ª

Principais jogadores do Fluminense nesse início de temporada, os atacantes Asprilla e Agnaldo são os problema do Fluminense para a partida com o São Paulo, quarta-feira, pela semifinal do Torneio Rio-São Paulo. Ambos treinaram hoje, mas tiveram reações diferentes. Asprilla voltou a ter problemas na coxa direita e pediu para não jogar. A presença de Agnaldo se tornou mais provável porque ele não sentiu dores. Juntos, Asprilla e Agnaldo marcaram 14 gols nesse ano, oito do primeiro e seis do segundo. O colombiano reclamou que certos movimentos, feitos durante o treino, provocaram dores no local contundido. Com problemas similares, lesões na coxa direita, os atacantes desfalcaram o Fluminense na partida contra o Cabofriense, no sábado. A volta de um dos artilheiros tricolores, no caso Agnaldo, vai provocar uma mudança tática na equipe, com alguns jogadores trocando de posição. Após a excelente atuação no sábado, quando marcou três gols, o veterano Jorginho garantiu uma vaga no meio-de-campo. Assim, Fernando Diniz deve ser deslocado para a lateral-esquerda no lugar de Tiago Silva. Roni deve jogar mais adiantado. Outro que voltou a treinar hoje foi o atacante Magno Alves, que não está participando dos jogos porque não renovou o contrato. O jogador, que não tem condições de atuar, tinha viajado para Aporá, na Bahia, sua cidade natal, e retornou hoje. Um acerto entre o clube e o atacante é difícil, por isso, o seu passe está fixado em R$ 10,8 milhões. Para chegar à final, na quarta-feira, o time precisa vencer o São Paulo por mais de um gol de diferença. Se ganhar por apenas um gol, a vaga na final será decidida nos pênaltis. Carioca - O Conselho Arbitral da Federação de Futebol do Estado do Rio (Fferj) decidiu que Fluminense terá a vantagem de poder empatar contra o Americano, na semifinal do primeiro turno do Campeonato Carioca. Isto porque o Tricolor foi o primeiro do Grupo B. De início marcada para domingo, a partida foi antecipada para às 16 horas, de sábado. O Flamengo terá a mesma vantagem no clássico com o Vasco, que será às 20h30, na quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.