Assédio de clubes não seduz Deivid

Apesar de ter despertado o interesse da Roma, da Itália, e do Cruzeiro de Belo Horizonte, Deivid deverá permanecer no Corinthians em 2003. A garantia é de seu procurador Jorge Moraes, para quem o atacante tem como meta a conquista da Copa Libertadores."O Deivid está muito bem no Parque São Jorge. Fez um primeiro semestre excepcional e chamou a atenção de clubes do exterior. Não há nenhum interesse em deixar o Brasil neste momento", garantiu Jorge Moraes.O empresário minimizou o fato de o Nova Iguaçu, clube carioca que negociou os direitos federativos de Deivid com a Hicks Muse, estar reclamando agora do Corinthians uma dívida de US$ 1,250 milhão, ainda referente à transação do jogador. "Acredito que isso não vá atrapalhar em nada o desempenho do Deivid no ano que vem. Seu contrato com o Corinthians vai até 2005."Os jogadores do Corinthians estão de férias e só retornam aos treinos no dia 6. No Parque São Jorge seguem as especulações sobre possíveis reforços. A negociação para o reempréstimo do meia Marcinho deverá ser reaberta com o Paulista de Jundiaí. O problema é que o São Caetano também vai entrar na disputa pelo seu passe. E o nome de Hélton, do Vasco, é outro que surgiu na lista de reforços de Carlos Alberto Parreira para ser o goleiro corintiano na Libertadores.O vice-presidente de futebol do clube, Antônio Roque Citadini, deve conversar com Beto, que defendeu o Fluminense no Campeonato Brasileiro, para tentar acertar seu empréstimo. O atacante Liédson, cujo passe está preso ao Prudentópolis e ao Coritiba, também interessaria ao Corinthians.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.