Eduardo Verdugo/ AP
Eduardo Verdugo/ AP

Assembleia de Minas Gerais aprova venda de cerveja em estádios

Torcedor não poderá consumir bebida nas arquibancadas

Estadão Conteúdo

14 de julho de 2015 | 16h36

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou nesta terça-feira, em segundo turno, o projeto de lei que libera a venda de bebida alcoólica nos estádios de futebol. Para entrar em vigor, a medida agora precisa da sanção do governador Fernando Pimentel.

Na forma em que foi aprovada, os estádios estão autorizados a vender cerveja desde a abertura dos portões até o final do intervalo entre o primeiro e o segundo tempo da partida. Também será proibido o consumo nas arquibancadas e cadeiras. O descumprimento da lei pode ocasionar multa de até R$ 1.361,45 ao torcedor.

O autor do projeto, deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT), comentou que a futura lei irá educar as pessoas, pois disciplinará o consumo das bebidas nos estádios e haverá um melhor monitoramento dos verdadeiros vândalos - há uma emenda em que obriga a instalação de sistemas de reconhecimento facial nos estádio.

Os deputados João Vítor Xavier (PSDB) e Fred Costa (PEN) também comemoraram a aprovação. Eles lembraram que estudos realizados em países como a Alemanha, Inglaterra e Argentina revelaram que não há qualquer associação entre o consumo de bebidas e a violência. Para ambos, após oito anos de aprovação da lei que proibiu essa prática em estádios brasileiros não foi resolvida a questão da violência. "Continuou a mesma, mesmo sem a cerveja", afirmou Xavier.

Mas nem todos gostaram da aprovação. O deputado Cabo Júlio (PMDB) disse que a maior parte dos torcedores vai ao estádio de carro e, com isso, eles passam a ser potenciais motoristas embriagados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.