Assessor de Felipão chama colunista inglês de mentiroso

O jornalista Acaz Fellegger, assessor de imprensa do treinador Luiz Felipe Scolari, rebateu nesta sexta-feira os comentários publicados no jornal inglês The Guardian e reproduzidos na BBC Brasil, em um comunicado enviado a representantes da imprensa. O assessor refuta trechos do artigo assinado pelo colunista esportivo Nicky Campbell, que cita uma suposta entrevista que Felipão teria concedido ao jornal mexicano La Crónica, em 2001.Na entrevista, Scolari teria dito que não gostou do Kuwait porque havia muitos homossexuais por lá. "Garanto que ele (Felipão) nunca falou com o jornal mexicano La Crónica", disse Fellegger. O assessor acrescenta que "em todas as entrevistas, quando perguntado sobre o Kuwait ou outro país árabe" no qual trabalhou, o treinador "sempre declarou que gostou de trabalhar e morar no Oriente Médio". Fellegger acrescenta que Felipão "tem amigos lá até hoje, principalmente no Kuwait" e que o técnico foi homenageado em 2005 pelo clube Al Qadsa, no qual trabalhou.Em seu texto, o cronista esportivo Nicky Campbell defende que a Federação Inglesa de Futebol deu sorte quando Felipão rejeitou o cargo de treinador, porque o técnico e a mídia britânica "eram uma catástrofe esperando para acontecer", devido às declarações polêmcias do técnico. Felleger afirma que a coluna de Campbell é "preconceituosa, maldosa e mentirosa".O mesmo jornal The Guardian publica uma reportagem na edição desta sexta em que o presidente da Federação Inglesa de Futebol, Brian Barwick, diz que o técnico recém-confirmado para o posto de treinador da Inglaterra, Steve McClaren, sempre foi a primeira opção para o cargo, e que nunca houve um convite oficial a Felipão."O cargo nunca foi oferecido a Scolari. Minha primeira escolha era McClaren", disse Barwick. Mas o dirigente não negou que manteve negociações com o técnico campeão do mundo em 2002. "Eu encontrei com Scolari três vezes. Uma em um apartamento em Londres, outra quando ele veio do Brasil para uma entrevista formal, em Oxfordshire, e na semana passada, em Lisboa", afirmou Barwick.O Guardian publicou uma reportagem recentemente que trazia declarações de representantes de Felipão que afirmavam que o treinador nunca manteve encontros com representantes da Federação Inglesa. De acordo com eles, todas as negociações teriam sido mantidas com assessores, nunca com o próprio Luiz Felipe Scolari.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.