Assis diz que Ronaldinho não pensa em deixar a seleção

O irmão e empresário de Ronaldinho Gaúcho, Roberto Assis, definiu como mentirosa a reportagem publicada pelo Sunday Times, da Inglaterra, que noticiou o eventual desejo do jogador em não mais defender a seleção brasileira, pelo menos enquanto Dunga for o técnico. O caso teve grande repercussão no Brasil e na Europa.Ronaldinho, afinal, ainda é jovem - tem 26 anos -, é badalado e não teria motivo para deixar o time. Assis pronunciou-se pela primeira vez, nesta quarta-feira, sobre o caso, em entrevista ao Portal Estadão, por telefone. E disse ter ficado revoltado com o teor das publicações.?É uma grande mentira o que saiu nos jornais, o Ronaldinho tem interesse em voltar para a seleção brasileira, nunca se negou a jogar e está feliz?, declarou o irmão e empresário do craque do Barcelona. ?Não há motivo para ele não querer jogar mais pela seleção.?De acordo com o Sunday Times, Ronaldinho, que não esteve em campo na derrota do Brasil para Portugal por 2 a 0 por causa de uma lesão muscular, estaria aborrecido por ter ficado na reserva em algumas partidas sob o comando de Dunga, após a Copa do Mundo. E por ter recebido críticas que considerou exageradas, principalmente relacionadas ao desempenho durante o Mundial da Alemanha.Assis afirmou ainda que não acha necessário fazer contato com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para desmentir as informações do jornal inglês. ?Vamos desmentir o quê? Ele nunca falou nada, é complicado desmentir algo que não existiu?, justificou o irmão. ?Ele está lesionado e deve até ficar fora do próximo jogo do Barcelona (no domingo, com o Racing Santander). No momento oportuno, o Ronaldo vai falar sobre isso.?Dirigentes da CBF estariam aborrecidos com o fato de Ronaldinho não ter se manifestado publicamente sobre o tema. Queriam que desmentisse o noticiário e enfatizasse o desejo de defender a seleção. Dunga conta com o meia-atacante para Copa América, com início programado para junho, na Venezuela.Assis assegurou, também, que o jogador está satisfeito no Barcelona e que discute a prorrogação do contrato, com vencimento em 2010. ?O Barcelona quer renovar até 2014, mas não temos pressa, você sabe como é o mundo hoje, não há nada definitivo?, explicou. ?Ele está bem, já fez 16 gols e 8 assistências nesta temporada, só que o Barcelona perdeu jogadores importantes e não tem dado mais o espetáculo de antes, da temporada passada."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.