Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Assis não queria Ronaldinho no Flamengo, afirma empresário do Palmeiras

Segundo Roberto Tadeu, o empresário do atleta temia a falta de estrutura do Fla e a noite do Rio

estadão.com.br,

09 de janeiro de 2011 | 16h49

SÃO PAULO - A contratação de Ronaldinho Gaúcho pelo Flamengo é quase certa. De acordo com o Milan, dono dos direitos federativos do jogador, a chance de o atleta atuar pelo clube do Rio em 2011 é de 99,99%. No entanto, uma pessoa ainda pode atrapalhar a negociação: Assis, irmão e empresário do craque. Segundo Roberto Tadeu, profissional do Palmeiras responsável por conduzir a tentativa do time alviverde de fechar com o meia, ele não gostaria de ver o craque na equipe carioca.

Veja também:

linkPalmeiras desiste oficialmente de Ronaldinho

linkFla espera anunciar o craque na segunda ou terça

linkAssis diz que não há nada definido sobre Ronaldinho

linkGrêmio desiste da contratação de Ronaldinho

blog TRÁGICO E CÔMICO - Ronaldinho leiloado no Mercado Livre

blog DIRETO DA FONTE - Ronaldinho quer morar no Rio

"Durante a negociação, o Assis falou que não tinha interesse em levar o Ronaldinho para o Rio, ele achava que o Flamengo não tinha estrutura financeira e temia problema na noite", declarou Tadeu, em entrevista concedida à rádio Bandeirantes.

O Palmeiras tinha interesse na aquisição de Ronaldinho desde meados do ano passado, e foi o primeiro clube do Brasil a fazer uma proposta oficial. Depois, outros concorrentes entraram na disputa. "E o Assis disse que apenas o Grêmio poderia nos atrapalhar", assinalou Tadeu. No sábado, antes ainda dos palmeirenses, os gremistas já haviam desistido da contratação do jogador.

De acordo com Roberto Tadeu, o Palmeiras conseguiu levantar 6 milhões de euros (cerca de R$ 13 milhões) para pagar ao Milan, já que, segundo Assis, era o que o time italiano estava pedindo para liberar o atleta. "Aí o Assis garantiu que entre segunda e terça estaria em São Paulo para finalizar a negociação, mas depois disso o contato com ele começou a ficar mais difícil."

Então, segundo Tadeu, o Palmeiras percebeu o que estava acontecendo. Grêmio e Flamengo também davam o negócio como certo. O leilão promovido por Assis irritou a diretoria alviverde, que neste domingo desistiu oficialmente do atleta, como já havia feito o Grêmio no sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.