Assou-Ekotto é suspenso por elogiar gesto de Anelka

O lateral Benoit Assou-Ekotto, do Tottenham, foi suspenso por três jogos nesta sexta-feira por escrever uma mensagem no Twitter em apoio a Nicolas Anelka pela polêmica comemoração de um gol do atacante durante uma partida do Campeonato Inglês na última temporada.

Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2014 | 11h17

A Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) também multou o camaronês em 50 mil libras (aproximadamente R$ 193 mil), o alertou sobre sua conduta futura e o ordenou a concluir um curso de ensino obrigatório.

Anelka comemorou um gol pelo West Bromwich Albion contra o West Ham em 28 de dezembro de 2013 fazendo um gesto que é conhecido na França como quenelle, considerado antissemita. Assou-Ekotto, então, publicou em francês no Twitter após a partida: "Quero parabenizá-lo pela bela quenelle".

A FA disse que o comentário foi "abusivo e/ou indecente e/ou insultante e/ou impróprio", sendo uma violação das regras da associação. Peter Griffiths, presidente da comissão reguladora independente que puniu o camaronês, disse que estava convencido de que quando Assou-Ekotto enviou a mensagem, "em sua mente, ele acreditava que estava parabenizando Anelka sobre o que percebeu ser um gesto anti-establishment (contra as instituições), sem associá-la com o antissemitismo".

Mas Griffiths acrescentou que a comissão acredita que Assou-Ekotto seja consciente da conotação e controvérsias em torno do uso do gesto e que "inclui, com ou sem razão, as alegações sobre o antissemitismo".

Assou-Ekotto pode recorrer da punição. Anelka foi suspenso por cinco partidas e teve seu contrato com o West Bromwich Albion rescindido por realizar a quenelle. Na semana passada, o jogador anunciou que vai jogar no o Mumbai City, da Índia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.