Assunção e Daniel agora são titulares

O técnico Vanderlei Luxemburgo testou na vitória por 3 a 2 contra o Fluminense e aprovou: o volante Paulo Assunção e o lateral Daniel serão os novos titulares do Palmeiras no Torneio Rio-São Paulo. Com o resultado, o time comemorou a trégua na pressão da torcida, inconformada com a eliminação na Copa do Brasil para o Asa. Na opinião do treinador, Daniel teve beom desempenho, apesar do pênalti que cometeu no início do jogo, e que Marcos defendeu. "Foi resultado das dificuldades de colocação", avaliou, ao lembrar que o jogador é lateral-direito e não teve tempo para adaptar-se a jogar do lado oposto. O atleta usou o mesmo argumento para justificar o erro e disse estar disposto a mudar de posição para ser titular. Daniel está animado, mas Jorginho anda triste. Durante muito tempo, ele se empenhou para ter oportunidade na lateral esquerda. Mas, quando surgiu, não pôde aproveitá-la, porque se descobriu que não estava inscrito no Rio-São Paulo. A explicação que lhe deram foi a de que o supervisor Milton Del Carlo precisou cortar alguns nomes da lista apresentada pela comissão técnica. "Ele disse que, como só podia inscrever 35, cortou os três últimos da lista", lembra. A decepção foi grande e só lhe restou como alternativa defender o Palmeiras B na Série A3 do Campeonato Paulista. "Se eu disser que a semana foi tranqüila estaria mentindo", admitiu. A tristeza tem sido superada com a ajuda da família e dos amigos. Apesar dos problemas, Jorginho não abre mão de continuar no Palmeiras. O grande incentivo, avalia, é o fato de ter sido titular de Luxemburgo, quando o treinador ainda não havia sido avisado de seu corte. "Talvez no segundo semestre apareça uma nova chance", argumenta, esperançoso de nova oportunidade.

Agencia Estado,

04 Março 2002 | 18h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.