Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Firedemann Voguel/AFP
Firedemann Voguel/AFP

Eriksen, da Dinamarca, é reanimado dentro de campo após cair desacordado e levado ao hospital

O camisa 10 fazia sua estreia na Eurocopa; ele chegou a receber massagem cardíaca no gramado e foi retirado pelos médicos; jogador está estável, partida foi interrompida por mais de uma hora e retomada

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2021 | 14h02
Atualizado 14 de junho de 2021 | 10h24

Um drama marcou a estreia da Dinamarca na Eurocopa neste sábado contra a Finlândia. Drama como há muito não se via no futebol. O astro Christian Eriksen, camisa 10 do seu time, passou mal aos 42 minutos de jogo e caiu desacordado no gramado, de olhos abertos e imóvel. O meia chegou a receber massagem cardíaca no local por 15 minutos, causando enorme comoção no Estádio Parker, em Copenhague, antes de ser encaminhado a um hospital. A partida acabou suspensa, mas foi retomada quando todos receberam a notícia de que Eriksen estava em condição estável. O perfil oficial da Eurocopa confirmou o adiamento do duelo, mas depois voltou atrás. "O jogador foi transferido para o hospital e está estabilizado", tranquilizou a Uefa pelas redes sociais.

O dinamarquês corria para receber a bola no seu campo quando cambaleou e desmaiou, com convulsão. Inicialmente, parecia um simples tropeço, mas ele acabou caindo de rosto no chão, desacordado, sem qualquer defesa ou apoio. Os companheiros correram para os primeiros socorros e o desespero foi grande até a chegada dos médicos, que levou segundos. O atendimento teve longa duração enquanto havia tentativa de reanimação cardíaca. Os jogadores das duas equipes se comoveram, alguns choraram, assim como torcedores - os jogos da Eurocopa estão sendo jogados com público.

Sem noção da gravidade inicial, o torcedor dinamarquês aplaudiu seu ídolo. Foram quase 15 minutos de antendimento no campo até a remoção numa maca, cercado por companheiros da Dinamarca. Os atletas ficaram ao redor de Eriksen o tempo todo, alguns de costas, sem esconder o semblante de desespero.

Sabrina Kvist Jensen, mulher de Eriksen, estava no estádio e se aproximou para acompanhar o resgate. Muitos torcedores se abraçavam e não conseguiam segurar a apreensão. Eriksen tem 29 anos e dois filhos. Ele foi campeão italiano na temporada passada com a Inter de Milão. Ele está na seleção de seu país desde 2010.  

DRAMA

Foram vários minutos com o meia desacordado no campo. Depois da reanimação cardíaca, com um balão de oxigênio inserido, o jogador foi encaminhado para a ambulância, sob aplausos. O alto falante do estádio pediu que os torcedores permanecessem na arena. "A partida da Uefa Euro 2020 em Copenhage está suspensa por emergência médica", informou a entidade inicialmente, só retomando o jogo depois da notícia de que ele estava bem no hospital. Foram horas de agonia e desespero. Os profissionais do SporTV, que transmitia a partida, passaram a dar informações do caso e a desejar, em nome da emissora e até do Brasil, sorte para o jogador. Todos eles se emocionaram também.   

Depois de muito tempo de atendimento, a boa notícia foi a saída de Ericksen deixando o estádio carregado na maca com os olhos abertos e a cabeça erguida, acordado. A imagem foi um alívio para todos. Após mais de uma hora de paralisação, os dois times pediram para retomar o jogo. A Uefa concordou. Ninguém deixou o estádio. O time da Dinamarca foi aplaudido quando voltou a campo, inclusive pelos rivais. A Dinamarca perdeu por 1 a 0.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.