Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Astro na Tailândia, Diogo leva prêmios e se emociona: 'Todo esforço valeu a pena'

Atacante ex-Portuguesa, Palmeiras, Santos e Flamengo foi artilheiro da temporada no país

Redação, Estadão Conteúdo

19 de dezembro de 2018 | 16h18

Astro do futebol na Tailândia e ídolo do Buriram United, o centroavante brasileiro Diogo foi o grande destaque da campanha vitoriosa de seu clube no Campeonato Tailandês desta temporada e nesta quarta-feira foi condecorado durante o FA Thailand Awards 2018 com dois prêmios: artilheiro da competição, com 34 gols, e melhor jogador estrangeiro do ano. Além disso, também faturou um veículo 0km concedido pela Toyota, patrocinadora oficial da competição.

"Fico feliz que todo o esforço e dedicação valeram a pena e, neste momento, quero fazer alguns agradecimentos. Primeiramente, agradeço a Deus por minha saúde. Depois, agradeço à minha esposa (Natália), que me dá todo o suporte no dia a dia, aos meus filhos (Enzo e Nicolas), que são tudo para mim, aos meus companheiros que me ajudaram a chegar até aqui, ao treinador (Bozidar Bandovic), ao presidente (Newin Chidchob) e sua mulher (Karuna Chidchob), e ao clube de uma forma geral", disse o jogador, que no Brasil atuou com destaque por Portuguesa, Palmeiras, Santos e Flamengo.

"Por fim, agradeço todos os meus fãs, que desde o primeiro dia que cheguei aqui na Tailândia, em 2015, sempre me trataram com muito amor e carinho. Como costumo dizer: não há caminho mais fácil para chegar ao êxito do que se sacrificar e se dedicar", comemorou Diogo.

Em quatro temporadas disputando o Campeonato Tailandês, Diogo conquistou três títulos (2015, 2017 e 2018), marcou 101 gols em 104 jogos disputados e ainda deu 32 assistências. Em dois dos três títulos (2015 e 2018), foi o artilheiro dos torneios com 33 e 34 gols, respectivamente. No total, contabilizando todas as competições que disputou desde 2015, ele marcou 133 gols e deu 44 assistências em 156 partidas, além de ter conquistado 11 títulos pelo clube.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.