Atacante brasileiro é pivô de crise no Steaua Bucareste

Técnico quer escalar Arthuro, mas presidente do clube da Romênia quer dispensar o atleta do time

EFE,

11 de dezembro de 2008 | 18h17

O atacante brasileiro Arthuro foi pivô de uma polêmica no Steaua Bucareste, já que o presidente do clube, Gigi Becali, disse que não quer vê-lo atuando pela equipe romena.Veja também: Resultados e classificação da Liga dos Campeões Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoEntretanto, o técnico Dorinel Munteanu já deixou claro que conta com o ex-jogador do Criciúma.Conhecido por intrometer-se na escalação da equipe, Becali já demitiu dois técnicos que não atendiam às suas ordens: Marius Lacatus e Gheorghe Hagi, figuras importantes no Steaua.Arthuro é a nova vítima do dirigente, que pretende se desfazer do atleta. "Se eu digo que não quero um jogador, tem que ser assim. Dorinel pode tomar as decisões em seu 'business', mas não manda aqui. Se quiser Arthuro, que pague seu salário", disse Becali à Fanatik TV.O brasileiro não esteve em campo na partida de quarta-feira contra a Fiorentina, válida pela sexta rodada do Grupo F da Liga dos Campeões da Europa. Os italianos venceram por 1 a 0 e deixaram os romenos na lanterna.Após a partida, um grupo de torcedores do Steaua protagonizou incidentes violentos. Segundo a polícia local, duas pessoas foram punidas e estão banidas de eventos esportivos por seis meses. Além disso, dois torcedores receberam multas de 300 euros enquanto outros 14 responderão a um processo judicial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.