Atacante comemora boa fase no Guarani

Destaque na vitória de 3 a 2 sobre o Bahia, o atacante Wagner já se tornou o grande nome do Guarani na atual temporada. Não só pelos gols importantes que marcou, mas também por ser o único do elenco a participar das 51 partidas do time em 2003.Artilheiro do time no Campeonato Brasileiro, com 14 gols, Wagner se tornou a principal referência no ataque bugrino. Já teve como companheiro, Rodrigão (11 gols), Credeence (cinco gols), Renaldo, Ricardo Lobo e agora Rafael Silva. E sempre se deu bem. "Ele desempenha uma função muito importante dentro de campo e os resultados positivos aparecem. Estamos na luta por uma vaga na Libertadores e ele tem nos ajudado bastante a continuar com chances", diz o técnico Barbieri.O atacante está entusiasmado com o que considera "a melhor fase da carreira" e promete ainda mais gols nas últimas seis rodadas da competição. "Se depender de mim, o time vai ficar entre os primeiros", comentou. O atacante de 29 anos nasceu na Bahia, curiosamente, numa cidade chamada Wagner. No interior ele já passou por Fernandópolis, XV de Piracicaba, União São João, Mirassol, Botafogo, Santo André, São Caetano e teve uma rápida passagem pelo Cerezo Osaka, do Japão, antes de chegar ao Brinco de Ouro.Treinos - Wagner e o restante do time voltam a campo na quinta-feira, quando enfrentam o São Caetano no estádio Brinco de Ouro, em Campinas. Para este jogo a novidade será a volta de Alex, que cumpriu suspensão contra os baianos e tem retorno garantido. O treinador, entretanto, ainda não definiu se Gílson deixa a lateral esquerda ou Marquinhos o meio campo. Depois da folga de domingo, o elenco se apresentou nesta segunda-feira à tarde. A programação prevê treinos em dois períodos nesta terça-feira, com o coletivo à tarde, e apenas um recreativo na quarta-feira cedo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.