Atacante Cristaldo culpa falta de sorte por crise no Palmeiras

Jogador argentino admite momento difícil do time e afirma que equipe precisa atacar mais para voltar a vencer com regularidade

Daniel Batista, Estadão Conteúdo

29 de agosto de 2014 | 19h30

Uma das novidades do time para a partida contra o Internacional, sábado, às 18h30, no Pacaembu, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, o atacante Jonatan Cristaldo acredita que o principal problema do Palmeiras no momento é o azar que toma conta do grupo. Passando por momento difícil, a equipe luta para não voltar para a zona de rebaixamento do Brasileirão e perdeu por 1 a 0 para o Atlético-MG, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

"Acho que estamos fazendo boas partidas, mas está faltando um pouco de sorte. Na minha primeira partida, contra o São Paulo, o Palmeiras jogou bem e não finalizou as jogadas. Contra o Sport, jogamos bem no primeiro tempo também", disse o argentino.

Apesar da falta de sorte, Cristaldo admite, depois, que o time também tem sua parcela de culpa. "Está faltando incomodar um pouco mais os adversários", completou o atacante. 

Último jogador a ser contratado pelo Palmeiras, o atacante defende o trabalho de Ricardo Gareca e pede para a torcida ter paciência com o treinador. "Acredito que o Gareca chegou há pouco tempo e está iniciando um processo Ele indicou jogadores que têm que se adaptar ao clube, à cidade e ao idioma. Tudo leva tempo", afirmou.

O Palmeiras ocupa a 16ª colocação do Brasileirão, com 17 pontos. O time precisa vencer o Internacional para não correr o risco de retornar para a zona de rebaixamento ao término da 18ª rodada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPalmeirasCristaldo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.