Pierre-Philippe Marcou/AFP Photo
Pierre-Philippe Marcou/AFP Photo

Atacante da Espanha elogia coletivo de Portugal e exalta Cristiano Ronaldo

Brasileiro naturalizado espanhol, Rodrigo Moreno exaltou rivalidade entre seleções espanhola e portuguesa

Estadão Conteúdo

11 Junho 2018 | 09h26

O atacante Rodrigo Moreno pregou respeito e declarou que a seleção portuguesa é a maior rival da Espanha no Grupo B da Copa do Mundo na Rússia. Reconhecidamente a maior arma do adversário, Cristiano Ronaldo foi exaltado pelo brasileiro naturalizado espanhol, que colocou o jogador do Real Madrid como "um dos maiores da história".

+ Com dores, Piqué dá susto e deixa treino da seleção espanhola mais cedo

+ Meia português vê Espanha como favorita ao título, mas projeta vitória na sexta

+ Conheça todos os detalhes da taça da Copa, a mais cobiçada do mundo

"Portugal tem uma grande referência, que é Cristiano, um dos melhores jogadores da atualidade e da história do futebol. É uma seleção que também demonstrou ser mais do que isso, sobretudo na Eurocopa que venceu. É um grupo sólido, com muita união entre os jogadores e, mais do que nunca, demonstrou que o esporte é coletivo e a união faz a força. É o rival a ser batido no grupo e favorito a conquistar algo importante", afirmou o atacante em coletiva de imprensa nesta segunda-feira.

De acordo com Rodrigo, é complicado prever qual estratégia Portugal vai usar neste confronto de estreia no Mundial, marcado para esta sexta-feira, às 15 horas (de Brasília), em Sochi. "É uma equipe que tem jogadores rápidos, que se sentem cômodos em contra-atacar, ao mesmo tempo que é difícil tirar a bola da Espanha. Mas esperamos que não vão recuar, porque Portugal tem um time com qualidade para jogar futebol. Não é fácil saber como vão atuar. O mais importante é ter em mente a forma como nós vamos nos comportar", afirmou o atacante, titular na vitória por 1 a 0 sobre a Tunísia, em amistoso disputado no último sábado.

 

Rodrigo também relativizou o impacto da estreia no Mundial. "Vai ser um jogo importante porque é contra um rival, é melhor começar bem, mas não é definitivo. Temos a experiência de 2010, quando saímos campeões depois de iniciarmos o torneio com uma derrota contra um adversário forte", lembrou o atleta do Valencia, com uma referência à derrota por 1 a 0 para a Suíça na abertura da campanha da seleção espanhola na Copa da África do Sul.

Os outros rivais de Portugal e Espanha no Grupo B da Copa são as seleções de Irã e Marrocos, que vão se enfrentar também na próxima sexta-feira, às 12 horas (de Brasília), em São Petersburgo, na abertura desta chave da competição.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.