Atacante da Jamaica é cortado por discutir com comissão

O atacante da Jamaica, Marlon King, que joga no Watford, da Inglaterra, foi expulso da equipe nesta quinta-feira, dois dias antes do amistoso contra a Inglaterra e às vésperas da Copa do Mundo, após um desentendimento com a comissão técnica.A Federação Jamaicana de Futebol (FJF) disse que o jogador de 26 anos - que marcou 21 gols nesta temporada e ajudou o Watford a subir para a divisão de elite do campeonato - foi mandado para casa por não pedir desculpas por ter desrespeitado o toque de recolher da noite de terça-feira.De acordo com King, após ele, Jason Euell e Jamal Campbell-Ryce terem deixado o hotel que estavam hospedados às 22 horas, uma reunião foi convocada às 23h30, e um toque de recolher foi estabelecido naquele momento, mas os três jogadores já estavam fora."Quando voltamos para os nosso quartos às 2 horas (da madrugada), as portas estavam trancadas e os seguranças do hotel nos avisaram que tínhamos cinco minutos para irmos embora", disse King. Após conversar com seus superiores, o jogador afirmou que estaca "cansado" e que preferia ir para casa e "relaxar".Entretanto o presidente da FJF disse, "existem mais coisas do que somente uma quebra de toque de recolher. Marlon King foi rude durante a discussão que a comissão teve com ele, que foi o real motivo para a sua expulsão."Euell e Campbell-Ryce também foram aconselhados a se retirarem da equipe. Mas os dois conseguiram se manter no time após um acordo no qual terão de doar 50% de seus salários por jogo. King foi substituído pelo atacante Deon Burton, do Sheffield.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.