Gleb Garanich / Reuters
Gleb Garanich / Reuters

Atacante da Rússia vê Espanha favorita, mas crê em ‘pequeno milagre’ nas oitavas

Dzyuba lembra do filme 'Rocky Balboa' para dizer que é possível a anfitriã derrotar a seleção espanhola

Estadão Conteúdo

29 Junho 2018 | 13h16

Artem Dzyuba, uma das gratas surpresas da seleção da Rússia na Copa do Mundo, disse que a Espanha, adversária das oitavas de final, é a favorita para o duelo no próximo domingo, às 11 horas (de Brasília), no estádio Luzhniki, em Moscou. Dzyuba, porém, prometeu que a equipe russa fará o possível para conseguir um milagre.

+ Rússia esquece derrota e mira a Espanha: 'Não há tempo para ficar chateado'

+ Mario Fernandes pede 'partida perfeita' da Rússia para eliminar a Espanha

+ Iniesta diz que Espanha será outra contra a Rússia: 'Tudo se pode melhorar'

"A Espanha é favorita. Creio que todos os espanhóis pensam que são os favoritos. O que passou, passou. Agora é jogo eliminatório que não permite erro. A Espanha entrará muito mais concentrada e agressiva e nós vamos buscar seus pontos fracos", disse o atacante, que prometeu igualar as chances de vitória na entrega e disposição em campo.

"Temos que fazer um pequeno milagre. Que todo país se sinta orgulhoso de nós. É a partida de nossas vidas. Devemos ‘morrer’ em campo e mostrar o máximo, dar 100 por cento, porque ai teremos uma oportunidade", continuou.

Dzyuba foi convocado de última hora pelo técnico Stanislav Cherchesov, que ficou um ano sem chamar o jogador para a seleção por indisciplina. Sem espaço com o técnico Roberto Mancini no Zenit, time do seu país, o atacante forçou seu empréstimo para o modesto Arsenal Tula, também da Rússia, e viu seu desempenho em campo melhorar. Marcou dois gols nesta Copa e foi ovacionado pela torcida na vitória por 3 a 1 sobre o Egito.

 

O atacante fez um paralelo da partida decisiva com uma luta de boxe para dizer que o mais fraco e com menos experiência pode vencer o rival favorito se tiver um bom dia. "Pela primeira vez em 32 anos, classificamos às oitavas de final do Mundial. Veremos o que mais podemos fazer. Será como uma luta de boxe. Um campeão, experiente, contra um boxeador jovem e ousado, como Rocky Balboa. Veremos quem é melhor. Qualquer um pode vencer em um dia bom", comparou.

Titular em dois dos três jogos da primeira fase, o atacante não considera que o rival das oitavas seja vulnerável por ter tomado cinco gols na fase inicial e pelo sufoco que passou contra Irã e Marrocos. Pelo contrário. O jogador elogiou Sergio Ramos e Piqué, contra os quais ele disse estar empolgado em enfrentar.

"Não acho que a Espanha seja vulnerável. É um time excelente. Erros na primeiras fase não contam mais. Nós sabemos o que fazer contra a Espanha, mas, claro que eles são claramente favoritos de qualquer maneira. Só quando você compete com os melhores é que você pode saber o quanto você é bom. Estou empolgado em jogar contra Sérgio Ramos e Piqué. É uma oportunidade única na vida. Veremos que vai vencer essa batalha", garantiu.

Criticado pela imprensa espanhola e por alguns torcedores pela falha em um dos gols de Cristiano Ronaldo, o goleiro De Gea também foi elogiado por Dzyuba. O atacante não crê que o arqueiro espanhol estará nervoso na partida. "De Gea é, ao lado de Neuer, o melhor goleiro do mundo. Falhou em um gol do Cristiano Ronaldo (no primeiro jogo da Espanha contra Portugal), mas mostrou um futebol extraordinário em toda a temporada", avaliou.

Ele considerou que a derrota para os uruguaios no último jogo da primeira fase pode servir como um aprendizado para a sequência do torneio e disse ter sorte por poder jogar diante dos torcedores russos.

"Sabemos que será difícil, assim como foi contra o Uruguai, que nos ensinou uma boa lição", afirmou. "A Copa do Mundo em nossa casa, para nós, é um milagre. Nunca acontecerá de novo. Temos muita sorte em fazer parte disso. Sonho com isso desde que era criança. Demos algumas alegrias à nossa nação com duas vitórias", concluiu.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.