AP Photo/Kevin Hagen
AP Photo/Kevin Hagen

Atacante francês fica aliviado após irmã escapar de atentado

Irmã de Antoine Griezmann estava na casa de shows Bataclan

Guilherme Moraes, Especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

14 Novembro 2015 | 15h49

Titular na vitória da França sobre a Alemanha, o atacante Antoine Griezmann ficou duplamente abalado com os atentados que aterrorizaram Paris nesta sexta-feira. A irmã do jogador do Atlético de Madrid estava entre as cerca de 1.500 pessoas que assistiam a um show na casa noturna Bataclan, um dos locais atacados pelos terroristas. O atleta mostrou alívio em sua conta pessoal no Twitter após a irmã sobreviver ao atentado.

Na rede social, Griezmann relatou que a irmã conseguiu fugir da casa noturna. "Graças a Deus, minha irmã conseguiu sair de Bataclan. Todas as minhas preces estão com as vítimas e suas famílias."

Na casa de shows, foi registrado o mais violento entre a série de atentados que atingiram a capital francesa na noite desta sexta-feira. De acordo com as primeiras informações, atiradores e homens-bomba teriam invadido o local, onde se apresentava a banda de rock americana Eagles of Death Metal, deixando mais de 100 mortos.

Outras explosões também foram registradas nas imediações do Stade de France, onde o atleta ajudou sua seleção a vencer os alemães por 2 a 0. A primeira aconteceu aos 19 minutos do primeiro tempo e passou despercebida pela maior parte dos torcedores, que confundiram o barulho com um rojão. O estrondo pôde ser ouvido durante a transmissão da partida pela TV.

Os atentados levaram o presidente do país, François Hollande, a decretar estado de emergência, medida inédita em 10 anos. Apesar do momento delicado, a Federação Francesa de Futebol confirmou a disputa de um amistoso contra a Inglaterra em Wembley na próxima terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.