Atacante dá susto em seleção mexicana após sofrer convulsões

Landín, jogador do Morelia, já passou por um hospital, mas nada foi constatado e ele já recebeu alta

12 de outubro de 2007 | 17h53

A seleção mexicana levou um susto nesta sexta-feira. O atacante Luis Angel Landín sofreu convulsões durante o treino da equipe, disse o técnico Hugo Sánchez.  Landín teve o ataque após o treinamento do meio-dia (hora local) e nesta tarde foram realizados exames em um hospital da capital mexicana que não mostraram nada de anormal com a saúde do jogador.  "Sim, foi um susto, esperamos que ele [Landín] se recupere logo e que o mais rápido possível possa jogar por seu clube [o Morelia] para que esteja pronto para ser convocado novamente", afirmou Sánchez em uma entrevista coletiva. "Ele sabe que eu espero continuar contando com ele. Esta é uma situação que pode acontecer com qualquer um de nós, e espero que siga se tratamento para que isso não volte a acontecer", acrescentou o treinador, que devido o incidente cortou o atacante. Landín, de 22 anos, já sofreu problemas semelhantes no passado, mas está fora de qualquer perigo, informou o médico da seleção mexicana, Roberto Rodríguez. "Fizemos exames para verificar se há alguma causa orgânica que culminou nas convulsões, mas o resultados afirmam que não há nada de errado com o jogador, que já está totalmente recuperado.".  O médico explicou que o problema de Landín não se trata de epilepsia e assegurou que depois de uma semana de repouso, o atacante poderá voltar a jogar normalmente.  "Foi um susto para todos. Ele é um grande companheiro, espero que logo possamos voltar a jogar juntos", disse o volante Andrés Guardado.

Tudo o que sabemos sobre:
Seleção mexicanaLandínconvulsões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.