Atacante Diouf diz admirar e ser amigo de Kadafi

Uma das revelações da Copa do Mundo de 2002, o senegalês El Hadji Diouf voltou a ser notícia, nesta terça-feira, por sua vida extra-campo. O atacante afirmou que admira o líder da Líbia, Muamar Kadafi.

AE-AP, Agência Estado

19 de abril de 2011 | 11h55

Em entrevista ao jornal Le Buteur, da Argélia, o jogador revelou ser amigo de Kadafi e de um seus filhos e ainda declarou que o líder político do país africano é "um homem que eu sempre admirei".

Kadafi tenta combater uma revolução na Líbia, que quer por fim aos seus 41 anos de liderança no país. De acordo com a ONU, mais de mil pessoas já teriam morrido com os combates e cerca de 212 mil estariam desabrigadas.

Diouf afirmou não estar alienado em relação à situação política do país e disse que "deve ser muito difícil para Kadafi e sua família" terem que passar pelo que estão passando.

Destaque da campanha que levou Senegal às quartas de final da Copa do Mundo de 2002, o atacante está atualmente no Rangers, da Escócia, emprestado pelo Blackburn. Ele é conhecido por suas confusões fora de campo desde que foi contratado pelo Liverpool após o Mundial de 2002.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolDioufKadafi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.