Atacante do Cruzeiro quer time defensivo com o Grêmio

'Sabemos que o Grêmio vai querer pressionar e a gente tem que estar bem fechado', analisa Thiago Ribeiro

AE, Agencia Estado

29 de junho de 2009 | 19h00

A vitória por 3 a 1 no primeiro confronto da semifinal da Libertadores, contra o Grêmio, deixou o Cruzeiro em situação relativamente tranquila, já que pode perder até por um gol de diferença. Sabendo da necessidade do time gaúcho, o atacante Thiago Ribeiro pede uma equipe fechada, para matar o jogo no contra-ataque.

 

Veja também:

especialLeia mais da Libertadores no canal especial

tabela Copa Libertadores - Classificação e Calendário 

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Sabemos que o Grêmio vai querer pressionar e a gente tem que estar bem fechado, como foi no Morumbi, para, nos contra-ataques, na base da velocidade, surpreender e marcar. Sabemos que, fazendo um gol, a dificuldade para o Grêmio aumenta ainda mais", analisou o atacante.

Thiago também afirmou que o confronto motiva todo o elenco, que sonha com a final. "A gente está a um jogo de chegar à grande final. Todo atleta sonha com isso, jogar uma final de Libertadores e ser campeão. Estamos todos bastante motivados para jogar com inteligência e garantir nossa passagem à final".

Afastado desde o final de maio, quando sofreu um estiramento na coxa direita, Thiago contou que tem treinado em dois períodos para voltar à plena forma física. Se depender dele, está pronto para enfrentar o Grêmio. "Já estou liberado há quase duas semanas, treinando sempre em dois períodos para readquirir a forma física. Já melhorei bastante e agora é ganhar ritmo. Não adianta só treinar, tem que jogar para isso. Já estou à disposição e o Adilson (Batista) pode contar comigo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.