Atacante do Guarani é pego no antidoping e fica suspenso por 30 dias

Eliandro foi flagrado pelo uso de Furosemida ainda no primeiro turno da Série B

Estadão Conteúdo

19 Outubro 2017 | 18h50

O Guarani perdeu uma peça importante do seu elenco para a reta final da Série B do Campeonato Brasileiro. Sem atuar desde o início do mês, o atacante Eliandro foi pego no exame antidoping na vitória sobre o Paraná, por 1 a 0, ainda no primeiro turno. Ele foi flagrado com o diurético Furosemida e está provisoriamente suspenso por 30 dias.

+ Na estreia de Lisca, Guarani só empata com o lanterna ABC

+ Náutico vence e deixa Guarani à beira da zona do rebaixamento

A substância é normalmente usada para remover edemas devido a problemas cardíacos, hepáticos ou renais, mas também pode ser administrada para reduzir a hipertensão arterial ou perder peso - age contra a retenção de líquidos. A Furosemida está na lista de substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping porque pode ser utilizada para mascarar outros medicamentos ou drogas, como a maconha e a cocaína.

Eliandro não foi relacionado nos últimos dois jogos do clube, derrota para o Náutico por 2 a 0 e empate com o ABC por 1 a 1, e participou de apenas alguns trabalhos com bola, desde que foi diagnosticado com uma lesão no joelho, no dia 7 de outubro.

O atacante agora aguarda um julgamento no TJDAD (Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem). Apenas o atleta, responsável isolado pelo ato, será julgado. O Guarani não corre nenhum risco de punição. O clube na verdade está preocupado com sua situação na tabela da Série B. Com 35 pontos, ocupa a 16ª posição, correndo risco de ser rebaixado para a Série C. Nesta sexta-feira recebe no Brinco de Ouro o Juventude pela 31ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.