Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Atacante do Palmeiras nega pressão por falta de vitória em clássico

Rafael Marques foca vantagem na próxima fase do Paulista

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

23 Março 2015 | 19h20

O torcedor do Palmeiras conta as horas para o clássico com o São Paulo, pois espera que a equipe consiga dar fim ao jejum de vitórias em jogos contra os maiores rivais. Para o atacante Rafael Marques, este tabu de dez partidas consecutivas e a pressão dos torcedores não é algo que incomoda o elenco, que se sente cobrado por outros motivos.

"Isso é uma pressão e um objetivo para nós. Será ideal se tivermos a vantagem, mas ainda não temos isso. Temos que procurar conseguir as vitórias e ter essa vantagem na próxima fase", destacou Rafael Marques.

Atualmente, o líder geral é o Santos com 29 pontos, seguido por Corinthians e São Paulo com 26 e Palmeiras com 24. Rafael Marques acredita que o jejum no clássico é algo que não faz tanta diferença neste momento.

"O que muda é atmosfera do jogo. A gente não pode trazer essa pressão aqui para dentro. Já que estamos praticamente classificados. Em se tratando de uma equipe grande como o Palmeiras, sempre existe a pressão por não vencer clássico, mas ela não chega em nós", assegurou.

Depois do jogo contra o São Bernardo, domingo, o técnico Oswaldo de Oliveira também fez questão de tirar a importância do jogo.

"Não estou preocupado com tabu. É um jogo que não vai decidir nada. São duas grandes equipes e qualquer um pode ganhar. Vencer o São Paulo é bom, porque dá moral, mas ninguém vai morrer se der empate ou se não conseguirmos a vitória", afirmou o treinador.

As quartas de final e a semifinal serão disputadas em jogo único e o mando da partida é do time que fizer melhor campanha nesta primeira fase.

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras Futebol Campeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.