Dimitar Dilkoff/AFP
Dimitar Dilkoff/AFP

Atacante do Panamá sofre lesão e se torna desfalque em despedida da Copa

Ismael Díaz se choca com zagueiro e fica sem condições de se recuperar a tempo da partida desta quinta-feira

Estadão Conteúdo

26 Junho 2018 | 10h34

Eliminada da Copa do Mundo, a seleção panamenha sofreu uma baixa para o confronto de despedida na Rússia, diante da Tunísia. O atacante Ismael Díaz sofreu uma lesão no treino desta terça-feira e foi confirmado como desfalque para a partida que acontecerá na quinta-feira, em Saransk.

+ Autor do 1º gol em Copas, Baloy cobra investimento da Federação do país

+ Zagueiro tunisiano confia em quebrar jejum de 40 anos sem vitória em Copas

+ Técnico do Panamá exalta ex-Grêmio por gol: "Me sinto muito comovido"

Jogador do Deportivo La Coruña, Díaz sofreu um duro choque com o zagueiro Adolfo Machado no treino pela manhã. Ele foi submetido a exames que apontaram uma contusão óssea no côndilo femoral externo de seu joelho direito. A Federação Panamenha de Futebol (Fepafut) confirmou a baixa, mas não informou se o jogador seguirá com a delegação.

Díaz tem apenas 21 anos e é considerado uma promessa do futebol panamenho. Ele ficou no banco de reservas nas duas partidas da equipe no Mundial - derrotas para Bélgica, por 3 a 0, e Inglaterra, por 6 a 1 - e entrou no segundo tempo diante dos belgas.

 

Sem pontuar e tendo levado nove gols em duas partidas, o Panamá ainda assim celebra a participação no Mundial. Afinal, trata-se de um país sem tradição e que conseguiu a classificação para o torneio apenas pela primeira vez. Por isso, apesar dos resultados na Rússia, os jogadores se consideram afortunados por representarem a seleção.

"Estou desfrutando do Mundial, porque desde pequeno foi o meu sonho. Estou grato a Deus, ao técnico e todos que me apoiaram neste processo", comentou José Luis Rodríguez, um dos meias titulares da equipe. "E contra a Tunísia, temos que ser contundentes no ataque, sem descuidar da parte defensiva", completou, mirando uma despedida com vitória.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.