Igor Amorim/São Paulo FC
Igor Amorim/São Paulo FC

Atacante do São Paulo é alvo de racismo durante jogo da Libertadores Sub-20

Torcedor do Nacional, do Uruguai, chamou Helinho de 'macaco'; clube promete ir à Justiça

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

21 Fevereiro 2018 | 21h15

O atacante Helinho, do time Sub-20 do São Paulo, foi alvo de insultos racistas durante o duelo contra o Nacional, do Uruguai, pela Libertadores Sub-20, nesta quarta, em que a equipe foi derrotada por 3 a 0 na semifinal da competição.

São Paulo e Fluminense vão decidir fora duelos da 3ª fase da Copa do Brasil

Um torcedor do Nacional presente no estádio em Montevidéu chamou por pelo menos duas vezes o atleta de "macaco" enquanto Helinho se deslocava para cobrar um escanteio. O clube paulista emitiu um comunicado em que repudia o episódio e promete ir à Justiça por injúria racial.

O clube se solidariza com o jogador e com todos que, em 2018, ainda são vítimas desse pensamento criminoso, e reitera que recusa o racismo em todas as suas formas de manifestação. O São Paulo se compromete a providenciar o apoio necessário ao atleta e afirma que buscará as medidas judiciais cabíveis", informa o clube.

Na semana passada, o clube uruguaio foi punido por outro comportamento inadequado de seus torcedores. Durante partida contra a Chapecoense, pela fase preliminar da Libertadores, torcedores foram flagrados imitando um avião na Arena Condá - numa tentativa de provocar a equipe pela tragédia sofrida em 2016.

Por causa dos gestos, a Conmebol anunciou que aplicou uma multa de US$ 80 mil (cerca de R$ 262 mil) ao Nacional e condenou o time a disputar sem a presença dos seus torcedores as três próximas partidas como visitante em competições organizadas pela entidade que comanda o futebol da América do Sul.

Confirma a nota do São Paulo, na íntegra:

Mais conteúdo sobre:
racismo São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.